31 de dezembro de 2009

Fecham-se as cortinas

O ano vai dobrando a esquina, mas ainda faltava algo, um gran finale. Voilà. Meira, certamente planejando que ninguém compre Maxi López e, assim, ele permaneça no Olímpico em 2010, declarou que o argentino não é um jogador diferenciado. É esforçado, mas nada de especial. Isso foi dito por ele um dia após o Grêmio ter exercido a opção de compra de 100% dos direitos federativos e 50% dos direitos econômicos do atleta. A poucos é dado ter alcance para entender tanta genialidade.
_____

Enfim, salvo nova investida, o ano que terminou sem ter começado diz adeus. É a quinta virada de ano do blog. Uma vez mais, desejamos a todos os leitores e à pequena comunidade que aqui se formou, um ano novo pleno de saúde, realizações e momentos de alegria. E que muitos destes sejam proporcionados pelo nosso Tricolor. Sejamos felizes em 2010.

30 de dezembro de 2009

Previsões do Gaguinho para 2010



O Gaguinho trouxe as suas previsões para o próximo ano.

São as se-seguintes:

1) Meira vai dizer que alguém não tem a ca-cara do Grêmio (ci-5 vezes);
2) O co-cô co-cô co-cô... o sport clu-clube 2006 qua-qua-quase vai ganhar um cam-campeonato relevante;
3) Máxi Lopez será o jogador mais faltoso do ti-time no qual atuar;
4) D'Alessandro vai "se machu-chucar", ao ver seu sa-sa-lário co-com "lesão";
5) Os "isentos" vão con-continuar atuando na imprensa lo-local;
6) Fernandinho Bla-blá-lho vai co-continuar co-contratando jo-jogadores "espetaculares";
7) Derróteo Pífio, nããã, vai dar entrevistas nã-nããã, altamente pertinentes, nããã;
8) O Grêmio terá pênaltis so-sonegados em todos os jogos contra o co-cô-lorado;
9) Fábio Rochemback irá estrear, num jogo do Ga-gauchão;
10) Os ju-juízes vão cometer muitos "erros" em favor do co-cô co-cô co-cô... do ti-timinho.

Deixe você também as suas previsões nos co-cô-mentários.

Obrigado, Gaguinho, pelas suas previsões.

29 de dezembro de 2009

Espetáculo e enquete

Um espetáculo

Um dirigente de futebol anunciou dias atrás que o seu clube faria uma contratação espetacular. Quando se foi ver... É mais ou menos como isso: o Fortes e Livres de Muçum contratou o melhor jogador de 2009 de Roca Sales. Tem gente que, na ânsia de se mostrar mais do que é, paga cada mico.
_____

Enquete

É cara pra cá, é cara pra lá. Tanto ele falou nisso que não poderíamos deixar de fazer a pesquisa: "O Meira tem a cara do Grêmio?" Vote na enquete ao lado.

25 de dezembro de 2009

Nova camisa (?)

Com base no design Puma 2009-2010 (vide post anterior), produzimos uma simulação de como ficará a nova camisa do Grêmio, caso o padrão seja utilizado na nossa camisa. O produto final, obra de Arigatô Jr., está aí embaixo. A gola pode ter composição de cores, o lado direito pode ser branco ou preto, ao invés de azul, etc. Salientamos que esta é uma simulação, com base no que a Puma tem feito para outras equipes às quais fornece fardamentos.

Clique na imagem para ampliar.

24 de dezembro de 2009

A linha Puma

A Puma já lançou camisetas de alguns clubes e seleções, para a temporada 2009-2010. A do Grêmio deve seguir o figurino. Caso seja mantida a regra de padronização, a camisa titular terá, provavelmente, um detalhe azul na região do ombro direito, com o restante do corpo tricolor. Veja abaixo alguns exemplos.









Dificilmente a sugestão de realizar votação com a torcida para escolher a camiseta vai vingar.

23 de dezembro de 2009

Embalando títulos


Alex, à direita na foto, marcou o gol do título.

Ontem, no Passo da Areia, conquistamos o Bi-campeonato Brasileiro da categoria Sub 20. Mais um título nacional dos jovens atletas tricolores. O gol foi marcado por Alex, aos 31 minutos da primeira etapa. Veja abaixo.



O goleiro Busatto foi eleito o craque da competição. Em quatro edições do campeonato, que reúne 20 equipes, a pior colocação do Grêmio foi um 4º lugar. O time jogou com Busatto; Spessatto, Saimon, Neuton e Dener; Gerson (Sérgio), Fernando (Gerlei), Bruno Renan e Bérgson (Fogaça); Everaldo (Douglas Silveira) e Alex (Emerson). O técnico campeão é Andrey Lopes.
_____

Leio que Wanda Nara pressiona Máxi Lopez a trocar o Grêmio pela Lázio, de Roma. Recebo informação de jogador brasileiro atualmente na Espanha (e que foi sondado pela Roma) de que a vida em Roma é bela, mas só para quem recebe salários em dia.

Fica, então, incerto o destino do autor do gol da vitória no Gre-nal do Século, que foi também o do Centenário.
_____

Máxi Lopez faz o gênero de jogador que agrada parte da torcida. Persistente no combate ao adversário, foi o atleta gremista que mais faltas cometeu no Brasileiro. 85 infrações, em 24 jogos. Por tanto voluntarismo, recebeu 1 cartão vermelho e 8 amarelos. Fez 12 gols. Adilson cometeu 67 infrações em 33 jogos. Como se vê, Máxi está mais para Dinho do que para André Catimba.
_____

Dizem que Leandro vai ser anunciado hoje. Se for, acaba uma das mais longas novelas dos últimos tempos. Se vier (e Máxi sair), alguém certamente haverá de dizer que estava tudo planejado. Inclusive o início das negociações no longínguo ano de 2009, que ainda não acabou, mas terminou faz muito tempo.
_____

Pelo que se ouve, o abraço ao Olímpico não houve.
_____

Para quem não sabe, na semana passada ocorreu um debate na TV Com, no qual o ex-governador Collares foi um dos convidados para defender o novo estádio tricolor. Há quem jure que, ao ser convidado para discutir a Arena, teria retrucado: "Disso eu entendo, porque fui um dos fundadores do MDB.

O leitor é novinho e não entendeu nada? Informe-se aqui.

22 de dezembro de 2009

Início da temporada 2010

A temporada oficial de jogos 2010 começa no dia 17 de janeiro, em Pelotas. Enfrentaremos o Pelotas, pelo Gauchão. O primeiro jogo em Porto Alegre será no dia 21/01. Vejam a tabela do primeiro turno, abaixo.


17/01 - Dom - 17:00 - Pelotas: Pelotas X Grêmio
21/01 - Qui - 19:30 - P. Alegre: Grêmio X Caxias
24/01 - Dom - 19:30 - P. Alegre: Grêmio X Veranópolis
27/01 - Qua - 22:00 - S. Cruz do Sul: Santa Cruz X Grêmio
31/01 - Dom - 19:30 - Erechim: Timinho X Grêmio
03/02 - Qua - 17:00 - P. Alegre: Grêmio X São Luiz
07/02 - Dom - 17:00 - Canoas: Ulbra X Grêmio
13/02 - Sáb - 17:00 - P. Alegre: Grêmio X São José
_____


O tempo vai passando e, além do reforço no time de volantes (já são 7 no elenco), não veio ninguém. Lateral ou ala direito não existe no Olímpico. Será que isso está no "planejamento"?
_____


Hoje às 16 horas, no Passo da Areia, a final do Brasileiro Sub-20. Um bom programa para quem puder ir. Boa sorte aos garotos que jogam em busca do Bi-Campeonato Brasileiro.

21 de dezembro de 2009

Surge uma estrela


Bussato comemora a classificação, após defender 3 pênaltis.

Neste domingo, no estádio Passo da Areia, mais uma vez os pequenos moranguinhos aprenderam quem manda na aldeia. O Grêmio despachou-os para o seu lugar de direito (o de figurantes) e classificou-se para mais uma final do Brasileiro Sub 20.
_____

O Imortal foi melhor na maior parte do jogo, mostrando possuir jogadores de maior envergadura técnica. No início da segunda etapa, teve um pênalti marcado contra si. Foi a vez de Busatto dar mais uma vez mostra da sua qualidade, ao defender a cobrança no seu canto direito. O jovem goleiro começa a escrever história no Tricolor.
_____

Na sequência do jogo tivemos um pênalti claro sonegado pelo árbitro Leandro Vuaden. O mesmo juiz deixou Leozão, um praticante contumaz de chute ao adversário, exibir livremente toda a sua falta de técnica. Resultado: o marginal fraturou uma costela de Ricardo Maria, ao desferir um violento joelhaço no peito do meia gremista. Vuaden, ao melhor estilo dos isentos, nem cartão amarelo mostrou.
_____

Na próxima terça-feira à tarde, no mesmo estádio, será disputado o jogo decisivo. Nosso adversário será o Atlético Mineiro. Na preliminar teremos Fluminense x Sub-timinho.
_____


Piazada comemora a classificação, obtida sobre o tradicional freguês.
_____

O Grêmio jogou e venceu com:
Busatto;
Spessato (Fogaça), Saimon, Neuton e Dener;
Felipe, Fernando (Gérson), Bruno Renan e Ricardo Maria (Sérgio);
Bérgson (Vinícius) e Alex (Everaldo).
O técnico é Andrey Lopes.
_____

Arena

O debate sobre o novo estádio gremista adquire cada vez mais componentes emocionais, chegando a ser tratado, por vezes, como sendo um embate entre o bem e o mal.

Já afirmei ter algumas dúvidas sobre o projeto Arena, as quais estou procurando esclarecer. Elas englobam os direitos dos sócios e a segurança do contrato para o Grêmio.

Existem, porém, algumas questões importantes no tema que não dizem respeito ao empreendimento do bairro Humaitá. Elas referem-se ao estádio Olímpico e eu apreciaria muito se aqueles que atacam o projeto do novo estádio pudessem responder:
1) O estádio Olímpico pode passar por uma reforma que o deixe em condições de atender as exigências atuais de segurança e conforto?
2) Em caso afirmativo: qual seria o custo desta reforma?
3) O Grêmio possui suporte financeiro para executar estas reformas?
4) Em caso negativo: existe alguma empresa interessada em realizá-las?
5) Em caso afirmativo: o que exigiria em troca?
_____

Adendo matinal

O site do Grêmio está de cara nova.
Clique aqui e veja.

18 de dezembro de 2009

Os 12 trabalhos de Silas

Eu tenho acompanhado o trabalho de Silas no Avaí. Chegou sob desconfiança, tido como provisório. Se impôs e o resultado vocês todos sabem: trouxe o Avaí para a primeira divisão e fez um belo campeonato com um time médio.

Quando surgiu a notícia de que poderia vir, alguns o pintaram como um herói, capaz de façanhas impossíveis. Um Hércules dos tempos modernos. Sendo assim, vamos listar seus doze trabalhos para 2010:

  1. Não transformar o Grêmio no Avaí de 2009. Que traga o Marquinhos e ninguém mais.
  2. Fazer com que Rochemback estreie, pelo menos até agosto.
  3. Não deixar o "chefe" abrir a boca e contar aos repórteres todos os possíveis negócios que estão em andamento e que não se confirmam.
  4. Diminuir os passes errados de Adilson.
  5. Fixar Douglas Costa, se não for vendido, no time titular.
  6. Raspar o verniz de academia que passaram no time em 2009, tirando a cara de boca mole e devolvendo ao Grêmio a cara do Grêmio.
  7. Não deixar o "chefe" sentar no reservado durante os jogos.
  8. Deixar o Paixão mexer com o moral da moçada sem ciuminhos bobos.
  9. Ter culhão para por o Souza na lateral ou deixá-lo no banco.
  10. Ganhar pelo menos 35 % dos pontos fora de casa durante o Brasileirão, com pelo menos 4 vitórias.
  11. Não mexer no Vitor, no Réver, no Mário Fernandes, no William Magrão, no D. Costa e no Máxi Lopes. Se ficarem no Grêmio, é claro.
  12. Esquecer que jogou no cocô-irmão para não ser contaminado com o complexo de inferioridade. Se bem que este é trabalho para qualquer mortal inteligente. Nem precisa ser Hércules.

_____

Sou do tempo em que os jornais faziam uma descrição dos treinos, davam a escalação dos titulares e reservas, placar, marcadores de gol, etc. Sabia-se tudo do clube.

Hoje se vê mais fofocas e especulações. Coisas importantes passam desapercebidas. Às vezes vemos um jogador atuando em outro time sem ter lido nada a respeito de sua saída.

Banha saiu do Grêmio da mesma forma como atuava: em silêncio, sem ser notícia. Nem sei quando saiu, mas me dei conta alguns meses atrás quando prestei atenção num massagista que entrava correndo no campo e vi que não era ele. Soube agora que saiu por doença e que, hoje, faleceu.

Banha era um Gremista. Fazia parte da instituição. Com certeza, estará olhando os jogos do Imortal. Isto, é claro, se os médicos do céu deixarem.
_____

Adendo do Arigatô

Converso com um moranguinho, assim, como quem nada quer:
Arigatô: - Conhece o Calcio Mercato?
Morango: - Claro. É um dos principais sites de futebol da Itália.
Arigatô: - Tchê, tu és um morango muito bem informado. Agora, olha esta notícia.
Morango: - Bah, esses caras não sabem nada, são uns desinformados. #$@%$#*@%$!

É isso: falou futebol, falou Porto Alegre, pensou Grêmio.

17 de dezembro de 2009

Reflexão à luz da manhã

Tempos de férias do futebol, tempo de dar espaço para qualquer coisa que venda jornais. Assim se faz nas redações da aldeia. Sem medo de parecer paranóico, existe algo de encomendado no súbito interesse de alguns jornalistas da RBS no Projeto Arena. O espaço dado aos profetas do apocalipse é impressionante.

Confesso a vocês que tenho algumas dúvidas sobre o projeto, principalmente no que se refere aos direitos dos sócios. Porém, creio que esta importante questão haverá de ser equalizada a contento no curso da construção. Ora, um clube é feito de sócios. Ou não? Será que todo o Conselho Deliberativo do Grêmio que, à exceção do Presidente Hélio Dourado por razões compreensíveis, votou a favor do projeto, está sofrendo de demência? Será que gremistas de todas as correntes resolveram se unir para destruir o clube?
_____

A Arena é um tema sobre o qual se poderia discorrer longamente. Hoje, porém, quero ressaltar apenas um ponto que me parece sintomático. Eu escrevi lá no início que é tempo de dar espaço para qualquer coisa que possa chamar a atenção. Errei, confesso, Qualquer coisa não. Meses atrás anunciou-se "o início das reformas" no aterro. Hoje ninguém fala nada. Os "prazos FIFA" correm, alguns não estão sendo cumpridos e a imprensa isenta silencia. Convido vocês a visitarem este blog, criado para repassar informações sobre a evolução do remendo. Trata de tudo, talvez até da influência do horário de funcionamento das sorveterias de Imbé no ciclo menstrual das formigas do Alasca, menos da reforma, porque ela não está andando. E a imprensa isenta faz o que? Silencia, talvez esperando a aprovação do projeto de lei do assessor deputado, quando finalmente o assalto ao erário público dará fôlego à obra.

16 de dezembro de 2009

O conto do pacote



O mundo do futebol é cruel com os ingênuos e pune sem piedade aqueles que têm arroubos. Neste mundo, os ingênuos não sabem porque fracassam e os incontinentes verbais atrapalham a si mesmos.

Vejamos: enquanto o Campeonato Brasileiro terminava, com o Flamengo campeão (esta observação é uma homenagem aos torcedores do moranguinhos que lêem o blog), o time do Grêmio tendo como única missão dar uma alegria efêmera e ridicularizante aos vices de tudo e não havendo quase mais nada a fazer no ano aos dirigentes do Tricolor, construiu-se o (espero) último atentado contra a paciência da maior e melhor torcida do Rio Grande. Fomos alvos do Conto do Pacote, aplicado pelos homens do futebol do Grêmio.

No Correio do Povo, no Clic RBS, na Zero Hora, no Final Sports... Onde poderia ter sido publicado publicado está.

Sem que ninguém perguntasse, foi dito e repetido em som perfeitamente audível, que no dia 6 de dezembro, juntamente com o treinador e o preparador físico, seriam anunciados quatro bons reforços, ficando o elenco fechado para a temporada 2010. Uma maravilha de planejamento.

O dia 6 chegou, o Flamengo foi campeão (não esqueçam, róseos) e ficamos esperando o "pacote". Dez dias depois, não chegou ninguém e o que se lê e ouve é que Réver e Douglas Costa podem sair. Em tempo: para Fábio Rochemback parece não haver proposta.

Se a chegada de Paixão foi um alento, os capítulos seguintes parecem prenunciar que 2010 poderá ser um ano gêmeo de 2009. Se orar adianta, oremos, porque parece que vamos ficar entregues ao "planejamento" construído por ingênuos e implementado por eles mesmos, no papel de falastrões.
_____

Falar em Réver: como alguém bem lembrou, o valor admitido para negociar o jogador é ridículo, comparado com outras trasações do futebol brasileiro. Só para citar um exemplo, em 2007 o zagueiro Breno foi vendido pelo São Paulo ao Bayern de Munique por 14 milhões de euros. Vender mal parece ser uma escola ativa no Olímpico. Historicamente vendemos barato, quando comparado com as transações de outros clubes.

15 de dezembro de 2009

Morangos no CQC (again)

O time da piada pronta voltou ao CQC. Clique aqui e veja.

14 de dezembro de 2009

Ranking, Silas e grandeza

O Grêmio mantém a ponta no ranking da CBF. Na sequência vêm Corinthians, Flamengo, Vasco, São Paulo, Atlético-MG e Palmeiras. Depois vem o resto.
_____

Silas foi entrevistado pela Rádio Gaúcha no sábado. Gostei do que ouvi. Exceto o papo de variar o esquema conforme o adversário.
_____

Aliás, isso pode levar a uma situação insólita. Se dois técnicos que mudam o esquema de acordo com o adversário se encontram, o que vai acontecer é que os dois mudam para enfrentar um esquema que não vai existir, já que os 2 mudaram de esquema.
_____

Deu no Globo Esporte: Alan Kardec é negociado com o Benfica e diz estar feliz em ir para um time grande.

13 de dezembro de 2009

Uma festa como poucas



A despedida de Danrlei foi um momento extraordinário. Primeiro, porque se tratava do adeus oficial de um goleiro como poucos. Segundo, porque, pela primeira vez, se pode ver juntos ídolos sagrados da torcida tricolor. Sem citar ninguém em especial, foi a oportunidade para jovens verem de perto aqueles que escreveram no campo a história moderna do Grêmio. Terceiro, porque a torcida compareceu como se fosse um jogo de campeonato.
_____

Fico imaginando a emoção não só do Danrlei mas também a dos outros jogadores, ao ouvirem, depois de anos, a voz vibrante das arquibancadas. Definitivamente, um momento inesquecível para todos.
_____

Obrigado por tudo e boa sorte Danrlei. Como alguém já citou, um Lara moderno. Alguns diziam que ele não sabia perder. Aqueles não entendiam o que viam. Na verdade, Danrlei Tricolor de Deus e do Grêmio Hinterholz, simplesmente não queria perder. Sua alma foi feita com a essência do Grêmio.
_____

O momento patético da festa ficou por conta da presença de assis. Sem senso de oportunidade, ousou enfrentar o sentimento da torcida. Levou enormes e merecidas vaias. Não sei se vai à festa do semternada morango. Deveria. Afinal, levou seu filho para lá, com direito a coletiva para a imprensa. Há quem diga que o motivo da morangada acolher o falso neo-craque seria um amigo que o acompanhou e que dizem ter futuro. Mais um motivo, então, para as vaias serem mais do que merecidas. Foi mais um momento do "empresário" lesando os interesses do Grêmio. Que a indignação da torcida lhe sirva de recado claro e definitivo: os moreiras não são bem-vindos ao Olímpico

=====

Momento para a posteridade

Não posso deixar de compartilhar com vocês mais um momento sublime da última rodada do Campeonato Brasileiro de 2009. Cliquem aqui e vejam a festa da morangada no gol do Roberson, filmada no palco dos acontecimentos. É demaaaaais, como diria o Pedro Ernesto.

12 de dezembro de 2009

32 minutos

É como se ele tivesse nascido naquela noite, embora fisicamente já estivesse colocado no mundo antes. Ainda hoje está lá, com o poder de evocar um cineasta imaginário, capaz de reconstituir o filme repetidamente. Assim tem sido: cada vez que olho para ele, a cena se reconstrói contínua e absolutamente cristalina na minha lembrança.

Quando passou a existir, vivíamos um tempo no qual ainda nos era permitido caminhar à noite, expressando nossos desejos sobre como as coisas deveriam ser ou poderiam ter sido. Assim, verbalizando sonhos, andamos naquela noite de julho. Seguimos a pé, como fazíamos sempre que o tempo do relógio e da meteorologia permitia. Ninguém conduzindo alguém, avançamos, meu irmão e eu, enveredando pelas esquinas, fintando beques imaginários em busca do caminho mais curto.

Fomos cedo, porque o caso exigia. Chegados, esperamos com a paciência dos sôfregos e aguardamos com a calma dos ansiosos.

Aconteceu na noite do dia 28 de julho de 1983. Vindas daquele pedaço de terra coberto de grama úmida, as imagens se incorporaram às minhas retinas como tatuagem. Num parco metro quadrado de campo, sem um grama de metal, tomou forma um foguete cuja missão era desabar em queda livre, atrás das linhas defensivas uruguaias.

O artífice, em uma inspiração súbita e com toques divinos, concebeu e executou o projeto numa fração irrisória de tempo. Porém, com toda a maestria dos que conhecem os segredos da guerra.

A bola chegou pulsante, como a tensão que preenchia o espaço da batalha. Então, naquele minifúndio cercado por colunas inimigas se fez a obra. O construtor acolheu a esfera com a determinação de sempre. As colunas inimigas avançaram ainda mais, bloqueando todas as possibilidades de escape.

Ele então esculpiu o inusitado: com o bico da chuteira construiu a plataforma de lançamento; com incauta genialidade, materializou o objeto bélico e propeliu-o em direção ao quartel geral adversário. Uma viagem parabólica e mortal conduziu o artefato ao núcleo vital do oponente, onde detonou na cabeça do centroavante, arrasou a cidadela uruguaia e foi retumbar nas arquibancadas do Olímpico Monumental.

A noite alta nos encontrou ainda na rua em regozijo pelo término das coisas da única forma que nossos desejos verbalizados podiam conceber. Contemplávamos com orgulho desmedido os carros em movimento arrastando gritos de uma euforia louca, rouca e incontrolável. Porém, num canto já sacralizado da minha memória, não havia gritos, nem noite e nem nada que não fossem as imagens pinceladas pelos pés do artista.

Eram 32 minutos do segundo tempo, quando aquela área diminuta da ponta direita da Carlos Barbosa tornou-se um monumento sagrado nas minhas memórias. Sempre que ingresso no Monumental reservo um tempo para contemplá-la e a visão da manufatura e da decolagem do míssil brotam do terreno cada vez que o contemplo. Aquele pedaço de gramado deveria ser eternizado. Transplantado, se preciso for, para estar sempre com o Grêmio, onde o Grêmio estiver.
_____

Boiou? Clica aqui.

11 de dezembro de 2009

Entressafra

Um atacante divino



Hoje, 11 de dezembro, comemora-se o Saint Portaluppi's Day. Instituído pelo blog Grêmio Copero a data marca a conquista do Título Mundial pelo Grêmio, construída a partir dos pés do melhor atacante apresentado ao planeta pelo Rio Grande do Sul.
_____

Contratações

Marquinhos e William, do Avaí; Borges e Hugo, do São Paulo; Ciro, do Sport; Nei, do Atlético Petralha. Estes os nomes cogitados. Sinceramente, eu gostaria de ver também o lateral Vitor, do Goiás, na lista de pretensões. Infelizmente, nem de longe se fala nele.
_____

Vade retro

William Thiego já foi. Fala-se também que Herrera e Perea estariam de saída. Estas sim seriam duas descontratações de peso.
_____

Ainda o perfil

Não querem Roger no Grêmio. Até têm o direito de não querer, mas não pelos motivos explicitados. Alegam planejar (ai, ai, ai) um time veloz e Roger não se encaixaria neste perfil de time. São estes erros conceituais que deixam à mostra o desconhecimento que "vocês sabem quem" tem de futebol.

Ora, num time veloz quem deve andar rápida da defesa para o ataque é a bola, não os jogadores. A execução da jogada é que deve ser rápida. Isso se consegue com disposição tática e jogadores dotados de técnica suficiente para dar passes precisos. No máximo se pode exigir que os atacantes e os gandulas sejam velocistas. Quem pensa diferente deve sonhar com Usain Bolt de meia armador.

9 de dezembro de 2009

Exército cresce sem parar



O Exército Gremista ultrapassou
a marca dos 150.000 inscritos.
Você ainda não se alistou?
Por acaso é morango?
Vergonha!
Aliste-se aqui.

8 de dezembro de 2009

Borges?

As chances de que ele venha para o Olímpico em 2010 são razoáveis. Vejam, abaixo, 16 gols de Borges, atuando pelo São Paulo, em 2008.

7 de dezembro de 2009

Cenas inesquecíveis

Foi um domingo rico em cenas. E também em sons. O grito da morangada comemorando o gol do Imortal ficará gravado nas nossas mentes. Foi um som doce como um ode à primavera. Também na memória deles ficará, mas como uma lembrança do dia em que o ridículo ficou nu.

Vejam, abaixo, as cenas apoteóticas do domingo.
_____

Unidos numa só corrente


No campo... (clique para ampliar)

.....


... e na arquibancada (clique para ampliar)
_____

Devoção reprimida


O Arigatô avisou (clique para ampliar)
_____

Na alegria e na tristeza


_____

De volta à realidade


_____

Como jogaram

Não cabe análise individual dos jogadores do Grêmio.
Todos foram bem. Todos foram dignos. O time foi um grupo monolítico, buscando incansavelmente a vitória. Infelizmente, o senhor juiz não permitiu que a vitória nos sorrisse, ao deixar de marcar a falta de Adriano em Leo. Fazer o que? Sempre tem sido assim. Uma pena para o Rio Grande.

6 de dezembro de 2009

Nojentos e ... otários

Pré-jogo e a torcida do timinho do aterro dizia que não torceria para o Imortal.
Deu o gol do Roberson e zapiei para o chiqueiro. Era uma festa só. Gritavam e pulavam alucinadamente.
Intervalo e havia só uma resposta: "não torço para o Grêmio jamais. Quero empate."
Agora chupem.

Campeão da dignidade

Fomos ao Maracanã, um jogo que todos diziam que o time ia entregar. Fizemos uma partida exemplar, onde os interesses envolvidos no resultado não tiveram nenhum peso. Jogamos com a dignidade que muitos não tem. Que ninguém jamais diga que o Grêmio joga para perder. A partir de hoje, dignidade é uma palavra que tem cor. A partir de hoje, dignidade é uma palavra tricolor.
_____

Mesmo um time com inúmeros desfalques foi ao Maracanã e mostrou que honra não falta no Largo dos Campeões.
_____

Infelizmente os interesses maiores do estado do RS não foram contemplados.
_____

Ainda hoje, análise de jogo.

Abaixo a mão grande


Colocar a TV como auxiliar do juiz não é possível. O jogo ficaria truncado e, a cada parada, o árbitro seria pressionado por ambos os times. Mas lances como o de Henry no jogo França x Irlanda não podem ocorrer impunemente. Eles desqualificam o esporte.

Tenho uma sugestão para este tipo de ocorrência. Havendo dúvida no lance por parte do juiz, ele se dirige ao jogador, tendo os capitães dos 2 times e os bandeirinhas como testemunhas. Pergunta ao presumido faltoso se houve alguma irregularidade. Se o jogador afirmar que não houve e, posteriormente, ficar provado que mentiu, levaria pesada punição. Seria uma forma da FIFA reduzir a ocorrência de lances geradores de graves injustiças.
_____

Victor, Mário Fernandes, Réver, Wiliam Magrão, Adilson, Douglas Costa. Temos seis jogadores acima da média para começar o time de 2010. Virão os complementos? Se vierem 2010 poderá guardar boas alegrias.
_____

Sinceramente, não consigo ver grande diferença entre Rospide e Silas.
_____

O Atlético perdeu. Roth foi demitido. Até aí, tudo normal. Apenas uma diferença: lá, não tinha multa rescisória.

4 de dezembro de 2009

Não é jogo jogado

Senhoras e senhores, um pouco de respeito, por favor. O jogo de domingo, Flamengo x Grêmio, não é jogo jogado. Muitos estão querendo passar essa idéia, com o intuito de achincalhar um dos contendores.

Ora, sejamos justos e sensatos. Flamengo x Grêmio não é uma barbada. O esporte bretão, meus amigos, é feito com uma boa dose de imponderável. É nisso que reside as paixões que ele provoca: um time em vias de rebaixamento pode fazer frente a um conjunto para o qual se olha e se diz: "Queeee grupo!".

Quem acha que o Imortal vai desembarcar no Maracanã e ganhar o jogo do jeito que quiser e na hora que quiser não conhece a natureza do futebol. É preciso respeito. É necessário que se tenha um mínimo de consideração com o Flamengo. Afinal, o rubro-negro carioca é um time que tem história, tem muita tradição e, acima de tudo, tem dignidade.

O Flamengo vai jogar diante da sua torcida e certamente não quererá dar o vexame que pretendem que ele dê, perdendo o jogo como um bando de juvenis inocentes. Lutará bravamente, com certeza. Mesmo enfrentando a imortalidade, doará sangue, se necessário, para dar respeitabilidade à final do campeonato.

Um pouco de comedimento faz bem e pode preservar a saúde mental. Vamos com calma. O Flamengo não é toda essa carne frita que se diz e o jogo, definitivamente, não é jogo jogado.

2 de dezembro de 2009

Predição

Os morangos são tão ridículos que eu aposto um cafezinho como vai ter bandeira do Grêmio no meio da torcida moranga domingo no aterro. Quem se habilita? Depois, no final do jogo, dependendo do que acontecer, vão aparecer faixas xingando. Morangos são tão previsíveis quanto ridículos.
_____

Os paladinos da ética esquecem o que disse um dos seus mais festejados dirigentes ao colunista Hiltor Mombach, na véspera do jogo São Paulo x morangos, no ano passado. Veja o jornal da época clicando aqui ou leia o texto abaixo.

Perguntei ao ex-presidente do Inter Arthur Dallegrave se, com ele no comando do clube, o time jogaria completo, amanhã, contra o São Paulo e ele devolveu com outra pergunta: 'Na guerra, inimigo ajuda inimigo?'. Quis saber se ele torcerá por uma vitória colorada: 'Olha, uma derrota heróica por 1 a 0 estará de bom tamanho'. Concluiu dizendo que a competição importante é a Sul-Americana.

_____

No mais divertido dos meus sonhos atuais, o Grêmio não perde para o Flamengo e eles não ganham do poderoso Santo André.

Paulo vai, Paulo vem

As conversas da noite nos contam que Paulo Paixão está retornando ao Tricolor. A primeira notícia boa dos últimos meses. Paixão saiu do Grêmio num momento particularmente delicado da sua vida, apenas porque Tite quis colocar um preparador físico da "sua confiança" no Olímpico. De volta ao comando do preparo físico, deverá espanar o roda-gira-balança-perde que parece ter se incrustado no time nos 175 que durou a Era Autuori. Se confirmar, 2010 poderá ser um bom ano para nós torcedores.
_____

Também a contratação de Silas parece encaminhada. Teremos oportunidade de falar sobre isso no futuro. No momento, apenas uma observação: o que Silas tem que Rospide não pode oferecer?
_____

Nunca vi tanto pregador de ética e moralidade discursando ao mesmo tempo. Falam como se fosse natural, óbvio e obrigatório o Grêmio vencer o Flamengo no Maracanã. Se o Grêmio estivesse disputando o título com o Flamengo no jogo de domingo e dependendo de uma vitória para ser campeão, quanto os guardiões da moralidade estariam apostando na vitória do Grêmio? Além disso, se o grupo que é um grupão levou 4 x 0 do Flamengo, porque nos impingem a "obrigação moral" de não perder para o mesmo Flamengo? É melhor esse bando de caras-de-pau ir cuidar do timinho deles, para não passar o vexame de tropeçar no Santo André. Aí, senhoras e senhores, o suicídio será obrigação. Principalmente se o resultado que eles sonham acontecer no Rio de Janeiro.
_____

Adendos matinais: Thiego vai para o Japão, emprestado ao Kyoto. Merece ser homenageado no domingo, despedindo-se escalado em sua posição original: a zaga.

.....

Quem eu acho que não joga, a maioria por problemas médicos: Mário Fernandes, Réver, Tcheco, Souza, Douglas Costa e Maxi Lópes. O ano foi muito desgastante. Victor também é dúvida. Afinal, no ano que vem tem Copa do Mundo.

1 de dezembro de 2009

A pele do Duda

Em uma clássica história de dilema ético, há um acidente com um barco. Você e um amigo decidem nadar até a costa para buscar socorro. Enquanto nadam, você percebe que seu amigo está perdendo as forças e se afogando. Você sabe que se ajudá-lo não terá forças para chegar à praia e conseguir resgate para as pessoas do barco. Você larga seu amigo ou não o abandona? Persiste em ajudá-lo, sob o risco de morrerem os dois e todos os passageiros do barco?
_____

Temos aqui criticado o presidente Duda e o Diretor de Futebol Meira pelos resultados pífios que alcançaram em 2009, muito em função do despreparo que demonstram para o cargo. Isto não significa que nutramos algum sentimento automático de reprovação a eles. Não. As críticas são proporcionais aos resultados da sua gestão. Ponto.
_____

Este preâmbulo é apenas para dizer que, se Duda vem fazendo uma má gestão isto não significa que não saibamos avaliar o momento angustiante pelo qual está passando. Ninguém haverá de querer estar na pele do Duda.
_____

O ideal seria que a vida tivesse corrido seu curso. Acabado o jogo com o Barueri, toda e qualquer referência à próxima e última rodada deveria ter sido afastada, com o argumento de que havia toda uma semana para se falar sobre ela e o Grêmio desejava celebrar uma temporada inteira de invencibilidade. Na segunda-feira, folga geral e telefones desligados. Seria ganho, assim, dia e meio para pensar o que falar, como agir. Alguns, porém, correram a acender os holofotes. Cederam à tentação dos microfones, sempre ávidos por declarações fora de lugar. Pelos microfones precipitou-se a publicidade do dilema.
_____

Voltemos, então à nossa estória. No caso presente não é um amigo quem nada ao seu lado. É um morango, com todas as implicações que o ser morango carrega. Salvando-o, quem morre é você. Deixando-o morrer (preferencialmente na praia), você terá a visão paradisíaca de assisti-lo esbravejando no inferno das lamúrias. Contudo, a relação não se encerra entre vocês. Há uma platéia numerosa observando. E cada observador tem uma régua ética customizada, com a qual puxa brasas para determinada sardinha, desprezando, se necessário for, a ética.
_____

Vai ser uma longa semana, na qual o tempo se arrastará entre suposições e insinuações, desejos e sonhos. Para Duda, porém, o tempo vai andar ainda mais lento, como se ele estive embarcado numa espaçonave se movendo em velocidade próxima à da luz.
_____

Poderá ser uma semana de máscaras caídas. No domingo, os mesmos bla-bla-lhos e pífios que hoje esgrimam o discurso da dignidade (logo quem) serão os primeiros a exercitar suas ironias de quinta categoria e fazer chacotas, se no escurecer do dia o céu tiver desabado sobre nossas cabeças, como consequência de termos dobrado uma vez mais o Maracanã.
_____

Um alerta, porém há que ser feito: o destino prega muitas peças. Não se está livre de ver uma a mais grampeada nas primeiras páginas dos sites do próximo domingo. Só se fala em Flamengo e Grêmio, em titulares e reservas, em ética e dignidade. Será que um ilustre esquecido não irá subverter as pautas das redações? Será, senhoras e senhores, que o grupo se garante contra o poderoso Santo André?
_____

Como deve ser duro estar na pele de Duda Kroeff. É impensável um dirigente de clube ditar um ordem de derrota. Não há como fazer isso sem dilacerar a própria autoridade. Porém, é desesperador estimular tropas para o que se sabe ser uma vitória de Pirro. Barramos o Cruzeiro, derrubamos o São Paulo, detonamos o Palmeiras. Mais uma vitória como essas e Duda estará perdido.
_____

Não há quem possa desejar estar em sua pele, sendo condutor de um clube que pode salvar o centenário do rival, contra a expectativa avassaladora da sua própria torcida. Assim será, pelo menos até que o tempo avance um pouco além das 19 horas do dia 6 de dezembro de 2009.
_____

Tudo que se faça ou diga deve ser feito e dito com extremo critério. Não faltará quem queira aproveitar qualquer deslize para apontar armas contra o Imortal. Sempre foi assim e nunca será diferente. Boa sorte, Duda Kroeff.

30 de novembro de 2009

A Guerra dos meninos




Roberto Carlos cantou:
Hoje eu tive um sonho que foi o mais bonito
Que eu sonhei em toda a minha vida
Sonhei que todo mundo vivia preocupado
Tentando encontrar uma saída
Quando em minha porta alguém tocou
Sem que ela se abrisse ele entrou
E era algo tão divino, luz em forma de menino
Que uma canção me ensinou
La…la..la… (coro)
_____

Pois eu tive um sonho também.
Grêmio com juniores no domingo.
Meninos lutam a vida deles.
Primeiro tempo Grêmio 3 x 0 Flamengo.
Juiz o Seneme ou o Tardelli ou o Heber.
Pior ainda, o Evandro Roman.
Nem eles podem com a gurizada.

Segundo tempo.
Os meninos cansados da batalha do segundo tempo, começam a chegar atrasados na bola.
Um expulso. Dois expulsos. Três expulsos.
40 minutos do segundo tempo: Flamengo 1 x 3
42: Flamengo 2 x 3 em pênalti escandalosamente mal marcado.
45 minutos: 3 x 3 em completo impedimento
48 minutos: 4 x 3 Flamengo, gol de mão e impedido. Grêmio com 7.

Mande seu sonho. Os melhores serão publicados.
_____

Jogadores são profissionais. Certo?
Profissionais devem fazer o que os chefes mandam, certo?
Quem manda no Grêmio que não seja a torcida?
O que um profissional do Grêmio deve fazer que não seja obedecer aos chefes?
Aliás, interativas estão dando 2 x 1 para os que querem que o Imortal perca. Confirma-se com isto que a torcida tricolor é o dobro da torcida dos moranguinhos.

29 de novembro de 2009

Título e análise



Antes de Grêmio x Barueri, a freguesia aprendeu quem manda. Metemos 2 x 0 na morangada e a mão no título de Campeão Gaúcho da categoria juvenil. Pelo que se viu, o genoma é fraco. Parabéns à garotada pela conquista.
_____

Espremendo o ano

Último jogo do ano Olímpico: Grêmio 4 x 2 Barueri. 443 dias sem derrota no Monumental. 14 meses e meio, que serão 16 no início da próxima temporada. Único time a atravessar um ano inteiro sem perder em casa, na era nos pontos corridos. Nâo é muito para uma temporada inteira mas é, sem dúvida, motivo de orgulho.
_____

O jogo

No jogo, o time foi bem no primeiro tempo, quando construiu o que parecia ser o início de uma goleada. Veio para administrar o segundo tempo. Quase complicou a vitória. Veja os gols abaixo.


_____

Despedida e injustiça

Tcheco foi homenageado no intervalo, quando entrou no jogo, recebendo a braçadeira de capitão de Victor. Como já dissemos, não é o craque que se exigiu que fosse, mas é um jogador útil para o time. Desde que não se espere que seja o maestro.

Assim como Tcheco teve a sua homenagem, outro nome que deixou o Grêmio merecia ter sua despedida. Não sendo assim, parecerá uma grande injustiça e ressentimento para com ele. Sugiro que a nossa Direção chame Paulo Autuori para fazer o seu jogo de despedida no próximo domingo. Fica o registro.
_____

Como atuaram

Victor: Falhou no segundo gol. Começou uma fase ruim hoje. Parece nervoso. Seria interessante que não jogasse no Maracanã, para não comprometer.
Mário Fernandes: Jogou e joga muita bola. Pareceu acusar lesão, quando descia para o vestiário.
Rafael Marques: Regular.
Réver: Jogou muito. Outro que pareceu acusar lesão, quando descia para o vestiário. Ainda não realizou lua-de-mel, fato que é uma crueldade com um ser humano.
Fábio Santos: Atuação padrão. Não comprometeu, não empolgou.
Adilson: Um golaço. Precisa melhorar o passe (na próxima temporada).
Fábio Rochemback: Ainda não estreou. Última chance será no próximo domingo. Quem sabe diante da torcida do Flamengo ele desencanta?
Maylson: Bem na marcação. Saiu para dar lugar a Tcheco. Um pouco inexperiente para ser jogado na fogueira do Maracanã.
Souza: Outro que se repete. Erra passes, atrasa o jogo e faz um gol, de vez em quando.
Maxi López: Sem brilho. Parece vítima de fadiga. Pode estar acusando lesão.
Douglas Costa: Fez um golaço (aproveitando um lançamento errado de Rochemback para Maxi López) e boas jogadas. Saiu na maca e não voltou. Preocupa para o próximo jogo.
.....
Tcheco (intervalo): Visivelmente emocionado com a despedida, pouco contribuiu.
Herrera (27'/2T): Jogou no Corínthians, clube de grande torcida. Reúne toda a experiência para enfrentar a Batalha do Maracanã.
Túlio (37'/2T): Acostumado com o Maracanã, poderia ser testado como segundo atacante, nas experiências para a próxima temporada.
.....
Marcelo Rospide: Errou ao tirar Maylson para a entrada de Tcheco. Deveria ter trocado o intocável Rochemback. Quase comprometeu a vitória. Deveria ser punido com um jogo pela Direção.

28 de novembro de 2009

Mistério

O que terá havido com o processo de escolha do apelido do Imitão? A votação já acabou há mais de uma semana e nada do marketing morango anunciar o vencedor.
____

Adendos do seu Algoz

As últimas dos verdadeiros Trapalhões são estas:
  1. Boca Mole está em Floripa para falar com Silas. Mas diz não descartar Dorival, que depende do salário. Parece que se baixar de R$ 300 mil para R$ 280 mil está na mão. Se vier o Silas vai ser boa a moral de um técnico reserva do reserva.
  2. Enquanto isto Paulo Paixão quer voltar, mas a troupe fala que ele vem só se aceitar menos de R$ 100 mil. Estão também preocupados com o tempo que ele ficará com a seleção.
  3. O presidente deu uma de raposa e as uvas. Falou que o Autuori seria demitido de qualquer jeito porque os resultados não eram bons. Áté a elegância, característica talvez única positiva que tinha, ele perdeu.
  4. Eu não dou mais opinião aqui. Deixo esta para vocês nos comentários. Estou reativando meu blog de política.

27 de novembro de 2009

Um técnico para o Grêmio


Essa novela do técnico está tirando o humor da torcida do Grêmio. A Direção ficou atarantada com a negativa de Adilson, que contava como certo, e dá mostras de estar cada vez mais sem saber para qual lado é o norte. O presidente Duda elaborou ontem um raciocínio digno de si mesmo. Ele disse: "Os técnicos caros estão fora da luta pelo título".

Esqueceu de acrescentar que isso inclui Roth e Autuori. O repórter, como sói acontecer, não lembrou de lembrá-lo. O primeiro tornou-se caro (aliás, caríssimo) na gestão Duda-Krieger, quando foi "valorizado" por motivos que fogem à compreensão de cérebros que funcionam com o adequado abastecimento de fósforo e oxigênio. O segundo, já nasceu caro. Afinal, era a pedra basilar do "planejamento" de looooongo prazo que norteia as ações diretivas do nosso clube do coração.

Por óbvio, o presidente deveria saber: o que faz um técnico caro é o salário que ele recebe. Então, se os "estrategistas" contratarem o técnico do Fortes e Livres de Muçum pagando centenas plurais de milhares de reais, ele será um técnico caro.
_____

Aqui um parêntese: os salários de técnico no Brasil deram um salto nos últimos anos, cuja amplitude é difícil de entender. Difícil assim, com as informações fracionadas que nos chegam. Fala-se em 150, 200, 250 mil, como se fosse um salário obrigatório para contratar um treinador com alguma competência. Este assunto tem um aroma que não me agrada. Fecha parênteses.
_____

Voltemos ao cerne do post: quem seria o técnico ideal para o momento atual do Grêmio?

Agora, preste atenção na pergunta que vou fazer: Por que não eu?
Sim, eu. Arigatô técnico, já!

Motivos não faltam para justificar esta contratação. Só para citar alguns:

1) Arigatô nunca perdeu Gre-nal, nem como jogador e nem como treinador;

2) Nos últimos anos, Arigatô é a única pessoa a ter dado uma contribuição efetiva para a melhoria do treinamento de atacantes, ao criar o Arigagol. (Nunca ouviu falar em Arigagol? Entenda o que é neste link);

3) Para delírio de muitos e vinhetas de alguns, Arigatô pode colocar em seu planejamento dar um carrinho por semestre em uma placa de publicidade;

4) Como técnico, Arigatô estaria presente em todos os jogos do Grêmio, fato que aumentaria de forma dramática as chances estatísticas de vitória do Imortal, tanto em casa quanto fora (já pensou?);

5) Arigatô tem o perfil do Grêmio;

6) Ele não irá fazer caras e bocas a cada lance errado do time. Nem congelar impassível de braços cruzados dentro da área técnica. O grito será dado no momento e tom certos. Por exemplo, se o Herrera fizer uma das suas... Opa, mau exemplo. Com Arigatô no comando, Herrera não fará nada no Olímpico. Ele será emprestado ao Sport, onde, ao final de 2010, alcançará valorização suficiente para ser negociado a bom preço com um clube de futebol cujos encarregados do futebol não entendem nada de futebol.
_____

Deixei o aspecto financeiro para ser abordado ao final. E digo: você vai se surpreender com o que lerá. Arigatô não postula vencimentos exorbitantes. Nada de falar em duas ou mais centenas. Vou confidenciar a você. O Arigatô falou:

Por um salário de R$ 100 mil, eu treino o time principal e ainda corto a grama do campo suplementar, uma vez por mês.

Só faz uma ressalva: "Desde que, é claro, ninguém venha querer se associar aos meus módicos vencimentos".

Arigatô é o cara.

26 de novembro de 2009

Enquanto isso, longe dali...

...o Projeto de Lei 5310, do assessor-deputado, avança.

A redação do Artigo 1º, que era assim:

Art. 1º Os investimentos, com recursos próprios, realizados por entidade desportiva da modalidade futebol em obras de construção, modernização e reforma de seu estádio escolhido para sediar os jogos da Copa do Mundo de Futebol do ano de 2014, organizada pela Federação Internacional de Futebol – FIFA, constituirão crédito fiscal que poderá ser usado na forma desta Lei.

está assim:

Art. 1º Os investimentos realizados por entidade desportiva da modalidade futebol em obras de construção, modernização e reforma de estádio a ser utilizado na Copa do Mundo de Futebol de 2014, organizada pela Federação Internacional de Futebol - FIFA, constituirão crédito fiscal que poderá ser usado na forma desta Lei.

com a inclusão de um parágrafo 4º:

§4º O crédito de que trata o caput será concedido as entidades desportivas que comprovarem que o investimento foi realizado com recursos próprios ou de pessoa jurídica constituída especificamente para tal finalidade.

O projeto já está na Comissão de Finanças e Tributação, onde tem prazo de 5 sessões ordinárias (a contar do dia 23/11/2009) para emendas. Na sequência, segue à apreciação da Comissão de Constituição e Justiça, último estágio antes de ir ao plenário. Acompanhe o trâmite do assalto ao Erário Público clicando aqui.

25 de novembro de 2009

O noviçado tateia

Paulo Autuori era o nome dos sonhos para o "projeto". Enamorado pelos dólares catarianos, abandonou o "planejamento" e bandeou-se para as areias do Golfo Pérsico. Assim, acabou melancolicamente o ano perdido de 2009. De tudo que se viu na gestão Duda-Krieger-Meira, nada há para ser elogiado. O improviso comandou a prática que se espraiou pelo Largo dos Campeões. De planejamento, só o discurso.
_____

Adilson não vem. Silas não deverá vir, se houver um mínimo de bom senso.



Dada a fragilidade financeira do Vasco, Dorival Júnior ganha força. Como jogador, atuou pela Ferroviária, Guarani, Avaí, Joinville, São José, Coritiba, Palmeiras, Grêmio e Juventude.

Como técnico, dirigiu Fortaleza, Criciúma, Juventude, Sport, Avaí, São Caetano, Cruzeiro, Coritiba e Vasco da Gama. Título importante, nenhum. Nada obstante, fala-se em salário na casa de mais de 2 centenas de milhares de reais.
_____

Técnicos brasileiros diferenciados, só o Felipão e o Mano. Os demais, dividem-se entre comuns e medíocres. Então, pagar uma fortuna mensal para um técnico comum é prova da falta de critério que domina a administração dos clubes de futebol no Brasil.
_____

À noite, circularam duas notícias. A primeira, dizia que Rospide pode acabar no Vasco. O mesmo que levou Rodrigo Caetano. A segunda é que, não vindo Dorival Jr., a bola da vez seria Nelsinho Batista. Como se vê, a nossa direção tateia no escuro, como noviços desnorteados. Os grupos que a colocaram lá vão ficar assistindo impassíveis duas temporadas sendo perdidas? Não baixará uma força tarefa para dar alguma luz aos atuais dirigentes?
_____

Anos como 2009 fazem o clube encolher. É preciso estancar a sequência de erros que empobrecem o Grêmio e desmotivam o torcedor. Projetos importantes como o Exército Gremista precisam do apoio do time. Sem isso, perdem fôlego. É hora de dar adeus ao amadorismo e retomar o rumo das conquistas. Os últimos anos mostraram que uma dose de conhecimento e razoável competência podem ser receita simples para ganhar, por exemplo, o Campeonato Brasileiro, um certame que anda em busca de quem queira conquistá-lo.
_____

Cogitamos aqui de Autuori ter sido contaminado pela bocamolice, no episódio da saída do Grêmio. Não foi. Paquetá bailou e ele assume um time do Catar.

23 de novembro de 2009

Os verdadeiros trapalhões



Na foto, os falsos Trapalhões

Eu procuro o mais que posso me ater no que interessa: nos jogadores, no time, nos jogos, as razões de ser do torcedor. Não participo de nenhum grupo político e, aliás, não conheço pessoalmente nenhum conselheiro do Grêmio, muito menos alguém da diretoria. Na eleição, preferi a vitória do Duda. Mas, meus caros, se arrependimento matasse... Nunca vi o Grêmio ser dirigido com tanto amadorismo e com tanta ingenuidade. Jamais se viu tanta bobagem sendo feita em tão pouco tempo.

Ouve-se de gente que usou o Grêmio para fazer política partidária. Ouve-se que outros usaram o Grêmio para encher os bolsos. Mas o time, o vestiário, pareceu passar incólume ou pelo menos não sofreu tanto.

E agora? Em matéria de técnico mantiveram o Roth mesmo depois dele ter entregue um campeonato ganho e ter dado uma entrevista desrespeitosa em relação à diretoria. Só o demitiram depois de perder quase que um GRE-nada por semana.

Esperaram 60 dias, com uma Libertadores correndo, para trazer um técnico que faria um trabalho espetacular de longo prazo. Seis meses depois o tão aguardado Salvador se manda seduzido pelo "vil metal".

Agora, pedem para um figurão que atua nos bastidores contratar o Adilson. Isto foi feito. Se vocês lembram, no dia em que o Autuori saiu, Meira assegurou que o técnico estaria aqui dia 6 de dezembro. Só esqueceram de pedir para o Adilson assinar um pré-contrato que fosse. O resultado está aí. Levaram um pé na bunda. Estarão de novo surpresos? Possível que sim. Afinal, Duda e aspones estão aí para nos ensinar todo o dia que ingenuidade não tem limite. Vão sair atarantados prontos para pagar o que não tem para o primeiro que se disponibilizar a vir. Afinal, no dia 6 de dezembro o técnico tem que estar aqui.

Adilson era o cara? Não se sabe. Mas sabe-se com certeza que não se contrata ninguém sem colocar tudo no papel. Menos os trapalhões da direção.

E no futebol? Os nomes trazidos este ano e os anunciados para o próximo, dão arrepio até no mais frio torcedor. Mas quem paga R$ 50 mil para o Thiego deve saber o que está fazendo.

E assim vamos nós. Um presidente que não só instala um aspone profissional na chefia absoluta do futebol como o mantém com unhas e dentes, contra todas as pressões e apesar de todas as asneiras cometidas. Um vice de futebol que não sabe nada de nada. Só tem uma coisinha, que vai ficar engraçada: Mauro Galvão já se foi. Então não vai poder ser crucificado por mais esta mancada. E mais uma outra pequena coisinha: eles já conseguiram colocar o timinho na Libertadores. Para completar a comédia, falta os trapalhões lhes entregarem o título de mão beijada. Aí entrarão, definitivamente, para a história.

__________

Atualização da manhã

Boas notícias. Meira viaja ao Rio. Antes confirmou as contratações de Ivo do Juventude e Anderson da Campinense. Série B para ele é luxo. A meta é série C.
Estou reativando meu blog de política. Só volto ao futebol em 2011, se ainda restar algo até lá.

19 de novembro de 2009

Um grande jogador e cidadão exemplar



Tcheco vai embora. A vida é assim. Tem o dia da chegada e o dia da partida. Como deveriam ser todas as partidas, esta é sem brigas.

Tcheco leva com ele um lugar especial no coração da torcida.

Porque foi cidadão exemplar.

Porque é um grande jogador embora não seja o super-craque que muitos cobravam ser.

Porque chegou ao Grêmio profissional e vai embora gremista.
_____

Sugestão do blog: façam o jogo com o Barueri um jogo de despedida. Ele merece.

O que resta

A temporada chega ao final. De tudo, resta a invencibilidade em casa. Já são 38 jogos sem derrota: 28 vitórias e 10 empates. Aproveitamento de 82,5% (94 pontos ganhos em 114 disputados), construído com 91 gols a favor (média de 2,4 por partida).

Vejam, abaixo, a lista dos jogos.

2008
04/10 - Grêmio 2 x 1 Botafogo
08/10 - Grêmio 2 x 0 Santos
23/10 - Grêmio 1 x 0 Sport
02/11 - Grêmio 1 x 1 Figueirense
16/11 - Grêmio 2 x 1 Coritiba
07/12 - Grêmio 2 x 0 Atlético MG

2009
24/01 - Grêmio 5 X 0 Esportivo
12/02 - Grêmio 2 X 0 Juventude
17/02 - Grêmio 3 X 0 Brasil PE
21/02 - Grêmio 2 X 0 Juventude
25/02 - Grêmio 0 X 0 U. de Chile
27/02 - Grêmio 1 X 0 Veranópolis
05/03 - Grêmio 1 X 1 Ypiranga
18/03 - Grêmio 6 X 1 São José POA
30/03 - Grêmio 2 X 0 São Luiz
07/04 - Grêmio 3 X 0 Aurora
28/04 - Grêmio 3 X 0 Boyacá Chicó
10/05 - Grêmio 1 X 1 Santos
13/05 - Grêmio 2 X 0 San Martin
24/05 - Grêmio 2 X 0 Botafogo
04/06 - Grêmio 3 X 0 Náutico
17/06 - Grêmio 0 X 0 Caracas
20/06 - Grêmio 2 X 2 Goiás
02/07 - Grêmio 2 X 2 Cruzeiro
05/07 - Grêmio 4 X 1 Atlético PR
12/07 - Grêmio 3 X 0 Corinthians
19/07 - Grêmio 2 X 1 Timinho
25/07 - Grêmio 3 X 2 Santo André
02/08 - Grêmio 4 X 1 Cruzeiro
16/08 - Grêmio 4 X 1 Flamengo
23/08 - Grêmio 4 X 1 Atlético MG
05/09 - Grêmio 1 X 1 Vitória
20/09 - Grêmio 5 x 1 Fluminense
04/10 - Grêmio 3 x 3 Sport
18/10 - Grêmio 2 x 0 Coritiba
28/10 - Grêmio 3 x 1 Avaí
04/11 - Grêmio 1 x 1 São Paulo
18/11 - Grêmio 2 x 0 Palmeiras
_____

O jogo com o Barueri encerra a temporada. Não havendo sobressalto, chega-se ao Gauchão e Copa do Brasil, quando pode-se chegar facilmente aos 50 jogos de invencibilidade em casa.
_____

Na partida de hoje, afora o abalo emocional dos piriquitos, mais uma boa atuação de Douglas Costa. Com sequência de jogos, Douglas vai emplacar. Vejam os gols abaixo:


_____

Silas não vem. Entre ele e Marcelo Rospide, melhor efetivar o interino. O técnico deve ser mesmo Adilson Baptista.

18 de novembro de 2009

Risco! Alto risco!

O jogo de hoje é de alto risco. Não porque o Palmeiras seja um time temível. Acontece que Arigatô não vai ao jogo. Quem acompanha o blog sabe o que isso significa, estatisticamente falando.
_____

Rochemback capitão? É o que se anuncia. Se isso acontecer, quem for ao Olímpico poderá presenciar um fato raro, se não inédito: um jogador que é capitão logo no jogo de estréia. Isso, é claro, se ele estrear.
_____

Alguém tem notícia do Seu Algoz? Pelo tempo que não posta, já é motivo de sobra para justa causa.

17 de novembro de 2009

Interesses "ocultos"?

Em 2007, o presidente do Passo Fundo era um gremista. Naquela época, quando Marquinhos começou a despontar como jogador com potencial, ele tentou trazê-lo para o Grêmio. Conta-se que foi uma novela de agendar teste e quem sabe isso e aquilo e talvez pode ser. Enfim, em meio a tantos empecilhos e exigências, Fernando Otto ficou sabendo do atleta, foi lá e trouxe o menino para o aterro.
_____

Ouve-se falar que, na atual gestão, um único empresário detém a chave da porta de entrada das categorias de base do Grêmio. Na anterior, eram três. Quando o clube vai começar a ser administrado de forma a que se contemple, prioritariamente, os seus próprios interesses?
_____

Craque do Brasileiro


Já votou em Victor como craque do Brasileiro? Ainda não? Clique aqui e vote.

15 de novembro de 2009

Empate tardio

Independentemente das consequências para a classificação final do campeonato, o empate deste sábado entre Grêmio e Cruzeiro se presta a algumas considerações.

A primeira delas é que o Grêmio teve cautelas que não vinha tendo sob o comando anterior. O Mineirão tem um campo de jogo enorme, onde espaços se abrem muito facilmente. No jogo da Libertadores, fomos jogar de igual para igual. Jogo franco, time roda-balanço. O resultado foi um 3 x 1 que nos deixou poucas possibilidades de reverter no Olímpico. Acabamos fora da final da Libertadores.
_____

É certo que cada jogo tem a sua história, mas terá sido mera coincidência que o time cuidadoso conseguiu um resultado que o roda-balanço-perde-fora não obteve?
_____

A segunda consideração é apenas um registro: Souza não esteve em campo.
_____

A terceira é uma convicção construída à frente da TV, lance após lance: Fábio Rochemback erra passes de propósito. Esta é a única explicação possível. Ninguém pode ser tão ruim, a ponto de não acertar a passagem de bola para um companheiro, não importando se ele está a 40 ou a 4 metros de distância.
_____

A quarta: um time com um mínimo de sangue nas veias estaria lutando pelo título, pois algumas vitórias fora de casa viriam, puxando-nos para o topo deste campeonato de equipes débeis. O time roda-balança se mostrou anêmico, caindo na pasmaceira do perde-perde.
_____

Veja os gols do jogo, abaixo.


_____

Como atuaram

Victor: Firme quando exigido. Pênalti desnecessário.
Thiego: O mesmo de sempre.
Rafael Marques: Bem na marcação.
Réver: Lesionou-se cedo. Discreto.
Fábio Santos: Melhorou o lado esquerdo do time. Expulso com justiça.
Adilson: Há quem não veja sua utilidade para o time. É o melhor dos marcadores.
Túlio: Jogava bem, até ser expulso por reclamação. Injustificável.
Fábio Rochemback: Tosco, como sempre. Estreará após a pré-temporada?
Tcheco: Discreto.
Maxi López: Lutou, como sempre.
Douglas Costa: Vem se firmando a cada jogo. Tem futebol e vai deslanchar, se deixarem jogar.
.....
Maylson (32'/1ºT): Deu mais consistência ao time.
Herrera (18'/2ºT): Fez o gol. Há quem não tenha gostado disso.
Lúcio (38'/2ºT): Nada a registrar.
.....
Marcelo Rospide: Armou o time para não perder e, quem sabe, ganhar. Bem.
_____

Será que Luxa joga a classificar para a Libertadores hoje?

13 de novembro de 2009

Os "isentos" e o técnico

Os isentos de plantão tratam de acautelar-se. Diante da ameaça de o Fluminense (candidatíssimo ao rebaixamento) ganhar a Sulamericana, passam a citá-lo como "o melhor time da reta final do campeonato". Querem manter a imagem da "grande conquista" imaculada.
_____

Ao mesmo tempo esbravejaram contra o "enorme prejuízo" causado ao Sport no jogo contra o Palmeiras, quando o juiz teria apitado antes do gol que decretou o empate. Porém, diante da possibilidade de anulação do jogo e realização de nova partida, retiram a solidariedade. Claro, neste caso, o Palmeiras poderia vencer e somar mais 2 pontos. São "justiceiros" fardados.
_____

Todos os sinais indicam que o técnico a ser anunciado em dezembro ou, dependendo do andar da carruagem, mesmo antes, vem de Minas Gerais. Quando esteve no Grêmio da outra vez, Adilson apresentava uma característica da qual não gosto num técnico: a história de montar o time conforme o adversário. Sou dos que acreditam que, em futebol, a repetição é essencial. É preciso ter o time titular fixado, o esquema definido e, a partir destas definições, treinar jogadas, entrosar o elenco e jogar, jogar, jogar, até que um saiba pela sombra do outro, o movimento que o outro vai fazer. Assim se forma um time vencedor. É a minha opinião. Adilson é um nome que tem tudo para dar certo, desde que tenha superado esta questão, que a mim parece um defeito de pensamento.

12 de novembro de 2009

Um novo boca mole?

Confirmando-se a notícia de que Paquetá fica no Al-Rayyan e Autuori meteu-se numa trapalhada (clique aqui para ler), fica provado que bocamolice é mesmo coisa contagiosa.

11 de novembro de 2009

O velório da ingenuidade

Acreditar é uma virtude. Quem não tem convicção nas coisas que faz é refém da sorte e acaba, quase sempre, por perder-se no caminho. Durante quarenta e três dias, Kroeff, Krieger e Meira entrincheiraram-se em sua convicção. Durante mês e meio, esperaram (e com eles a torcida) por Paulo Autuori, o homem das Arábias. Era de tal ordem o convencimento, que deixaram o time sem técnico em plena Libertadores da América, a Copa cujo direito de participação, para muitos, vale um centenário.

Acreditar pode tornar-se religião. Menos de meio ano depois, em exatos 175 dias, Autuori despediu-se dos jogadores, da Direção e deixou o templo.

Quem esteve no Olímpico na cerimônia do adeus não soube descrever a expressão nos rostos dos dirigentes gremistas. Não desvelavam convicta tristeza, não transpareciam genuína perplexidade, não espelhavam imagens de espíritos atônitos. Contudo, os semblantes imprecisos de forma alguma transmitiam a tranquilidade dos navegantes de boa bússola. Ao contrário, a falta de exatidão das imagens vinha do embaçamento do ambiente pelos vapores do desamparo. O que confundiu as percepções dos repórteres foi a aflição volatizada. No espaço, onde uma semana atrás havia asfalto e areia, surgira uma enorme cratera, sugando como um buraco negro toda a convicção que ousara apoiar-se sobre o "Projeto Autuori". Sem perceber, os que estavam no Largo dos Campeões presenciaram o velório da ingenuidade.

Quem acredita, aposta. Tamanha era a convicção dos senhores do Grêmio de que Autuori era o pilar principal do renascimento do futebol do clube, que não posso deixar de estar perplexo ao saber que a multa rescisória era irrisória. De que ingênua maneira se pensa o mundo dos negócios do futebol, a ponto de apostar montanhas de convicção sem adequadas salvaguardas? Não era de se esperar que partisse do clube a inicativa de romper o vínculo antes do prazo. Ora, os senhores do futebol do Grêmio acreditavam com tanta intensidade em Autuoti que tinham obrigação de fazer constar no instrumento contratual pesada multa de desistência. Ao não fazê-lo, agiram como noviços reverentes. Ingênuos colegiais deslumbrados com um achado precioso. Procedendo assim, expuseram o clube de forma desnecessária. A saída de Autuori, da forma como ocorreu, não podia estar no script do "planejamento", nem como um anexo de possibilidade emergente.

Nós, torcedores, que vivemos longe do mundo dos empresários, da matemática de fracionamento de direitos federativos, das negociações quase nunca transparentes, desejamos apenas poder torcer por um time vencedor. Se for possível, a atual direção do Grêmio e seus avalistas, devem tirar todas as lições possíveis deste e de outros equívocos que patrocinaram no ano perdido de 2009. Sem isso, 2010 será uma triste reprise. Não é admissível que a ingenuidade não seja imediatamente sepultada. Será doloroso sentir sua presença fantasmagórica em novos atos de um novo ano que terminará sem começar, mas que parecerá não acabar nunca.

10 de novembro de 2009

Fim de novela

Paulo Autuori não é mais técnico do Grêmio.
_____

Adendo (22:00): Só falta o Marcelo Rospide ganhar do Cruzeiro e do Flamengo fora.
_____
Adendo do seu Algoz
Uma boa notícia. Segundo o Playboy Presidente: "Não há nenhuma chance do Meira sair". Como tudo o que ele diz se confirma ao contrário, podemos festejar.
Mas, por via das dúvidas:
Boca mole, aproveita a barca e vaza. Vai ajudar o Autuori no Catar, vai.

Festa, Dourado e 2010

Foi muito boa a festa do Consulado do Grêmio em Novo Hamburgo. Fiquei 30 minutos menos do que os meus olhos cansados puderam aguentar. Trinta minutos para chegar em casa e fazê-los descansar, ainda ao som grave e inflamado do "Dá-lhe, dá-lhe tricolor", entoado por membros da Geral e por todos que lá estavam.

Eu ia chamar o som de "tonitroante", porque era como ele parecia ser, mas esta é uma palavra que não existe.
_____

Hoje, a festa é do Consulado do Grêmio em Guaíba. Nesta não poderei ir. Boa festa aos imortais do outro lado do rio/lago/estuário.
_____

Fala-se aqui e ali. Antes, a boca pequena, agora já de boca ao vento: Hélio Dourado para patrono do Grêmio. Apoiamos. É merecido o título e nem seria uma homenagem, mas apenas a posse de quem fez por merecer a insígnia. Hélio Dourado patrono!
_____

Se vai sair, que saia logo. Esta é para Autuori. Por que esperar o final do campeonato? Que decida e anuncie. Tudo que não precisamos é de mais lenga-lenga. Já tivemos bastante deste prato durante o ano.
_____

Sai Mauro Galvão. Não pode a Direção ter pretendido oferecê-lo em sacrifício pelos parcos resultados da gestão. Sua passagem foi tão invisível, que nem parecia estar lá. São outros os artífices do fracasso. Estes não precisariam ir ao patíbulo. A mim bastaria que fossem para casa. Parando de fazer o que sabem (ou, melhor, não sabem) já estariam prestando inestimáveis serviços ao clube.

9 de novembro de 2009

Pífio e o (queee) grupo

O blog Imortal Tricolor apresenta cenas exclusivas, captadas logo após o jogo deste domingo em Barueri.

7 de novembro de 2009

Os balanços de Autuori

O balanço nas coletivas

Desde que chegou ao Grêmio, no dia 18 de maio de 2009, Paulo Autuori fez um discurso quase monocórdico em relação à forma como deseja que o seu time atue. É preciso girar; é necessário fazer o balanço. Balanço, aqui, significando a inversão da jogada, a troca de lado da bola no campo de jogo, como tentativa de desarrumar o sistema defensivo do oponente, para, por fim, fazer balançar a rede adversária e a torcida na arquibancada. Sobre este balanço muitas foram as manifestações nas coletivas.

O balanço na tabela

Tendo chegado em 18 de maio, Autuori ainda não completou seis meses no comando do time. Nestes cinco meses e meio, participou de duas competições. Na Libertadores, foram 4 jogos, com 3 empates e 1 derrota (efetividade de 25%). No Brasileiro, conquistou 13 vitórias, obteve 8 empates e perdeu 11 vezes (percentual de 49%). Veja quadro.



Neste período, esteve na casamata 36 vezes: 18 no Olímpico e 18 como visitante. Em casa tem um aproveitamento de 78%, com 12 vitórias e 6 empates. Pegou carona na invencibilidade do time e não perdeu nenhuma no Monumental. Fora, o desempenho é de 15% dos pontos possíveis (1 vitória, 5 empates e 12 derrotas). Veja abaixo.



O balanço da rede

Sob o comando de Autuori, o Tricolor marcou 61 vezes e sofreu 44 gols. Um saldo de 17 gols positivos.

O balanço financeiro

Tendo vindo ao Grêmio com contrato até o final de 2010, Autuori está sendo balançado pelo assédio de um clube do Catar (veja aqui). O mesmo time que ele treinava antes de vir para Porto Alegre. É possível que ele cumpra o contrato com o Grêmio até o final, da mesma forma como honrou o compromisso com o Al-Rayyan. De todo modo, o vai-não-vai não ajuda nada e atrapalha muito, no momento em que o clube se movimenta para iniciar a preparação da próxima temporada. É desejável que haja definição rápida deste puxa-e-afrouxa.

Agora, se o treinador (cuja espera deixou o time sem técnico por 43 dias) for embora neste ano, deixando para trás o desempenho visto acima e fazendo balançar até ruir o "planejamento", estaremos diante do maior mico de que se tem notícia na história do comando do futebol do Grêmio. Nesta hipótese, esvazia-se o último balão do discurso de uma diretoria que mostra a todo momento sua falta de competência para comandar um clube da grandeza do Grêmio.
_____

Para não dizer que Autuori não deu alegrias à torcida gremista até agora, registramos a vitória contra o time do macaco Imitão, no Campeonato Brasileiro.

6 de novembro de 2009

Rolinho



Não esqueça: a enquete do blog escolheu Rolinho como o nome comercial ridículo ideal para o macaco morango Imitão.

Convide seus amigos, vá à (página de votação) e participe.