31 de julho de 2012

Goleada aquática

Grêmio 1 x 0 Coritiba

A Sulamiranda é um torneio em que, a rigor, temos 3 ou 4 adversários a serem respeitados. Um deles é o Coritiba, time que se especializa em mata-mata. Não fosse a arbitragem e talvez tivessem comemorado a Copa do Brasil há duas semanas. Como com o Grêmio não há vida fácil, coube enfrentar um dos principais adversários já na primeira rodada da copa.

Primeiro tempo: 0 x 0

César Cielo faria a festa no Olímpico tamanha a quantidade de água que caiu no primeiro tempo. O gramado só não estava totalmente impraticável porque a drenagem é excepcional. Não dava portanto para exigir boa atuação. Jogadas ensaiadas, brilhaturas individuais, esquema coletivo, tudo isto ficou prejudicado. Mas dava para esperar esforço e imposição. E isto o Grêmio teve no primeiro tempo. O jogo foi quase todo no campo do Coritiba e o Grêmio teve pelo menos duas chances excepcionais de gol: uma por Souza aos 8 minutos e outra por Marco Antonio quase no final. Nas duas vezes excepcionais defesas do goleiro, especialmente na primeira. Goleiro, aliás, que foi o melhor em campo e que garantiu o empate.

Segundo tempo: 1 x 0

Leo Gago entrou para nadar no lugar de Marco Antonio, enquanto a chuva aumentava. E o jogo piorou para o Grêmio. O Coritiba ameaçava mais e as chances já não apareciam no ataque. Quem aparecia bem era Kleber, bastante a vontade na chuva e no campo encharcado. Deu dois bons chutes em jogadas que tentou entrar a drible. Aos 25 minutos uma grande jogada de ataque com um chutaço de André Lima que o goleiro rebateu. Um minuto depois o gol de cabeça no escanteio. Com o gol, o Coritiba acelerou o jogo. E, acreditem, o juiz também. Pela primeira vez vi um meretíssimo correndo até a lateral para pegar a bola como se fosse um jogador. Aliás, segundo "Correndo" não, rebolando."

Elementos sobrenaturais fazem parte do imaginário. Não é a primeira vez em que o Grêmio jogando partidas decisivas em casa, tem o São Pedro jogando contra. Como se os astros ou o além conspirasse contra. Se é difícil enfrentar times fechados em campo seco, com poças d´água fica ainda pior. Depende muito de duas coisas: da superação e da sorte. Uma bola mal atrasada, um chute liso, uma resvalada e tudo pode, literalmente, ir por água abaixo.
Não sei se a sorte está mudando ou se acharam o sapo macumbado que alguém enterrou, mas parece que sim. De qualquer forma, o 1 x 0 foi excelente dentro das circunstâncias. Foi goleada. Eu arrisco a dizer que com este resultados passamos do Coritiba nesta fase.

_____

Os números do Olímpico

Público Pagante: 5.299
Público Não Pagante: 1.441
Público Total: 6.740 heróicos torcedores.
Renda R$ 80.396,00

_____

Como jogaram (ou seria nadaram?)

Marcelo Grohe: Firme na chuva. Calou os corneteiros que preparavam as garras.
Edilson: Algumas incursões pela ponta. Poderia ter tentado mais o chute de longe.
Werley: Firme na chuva.
Gilberto Silva: Não teve medo de pegar pneumonia.
Pará: Até na chuva tem que entortar para dentro quando vai fazer um passe.
Fernando: Firme
Souza: Um grande chute no primeiro tempo.
Elano: Tentou jogar mas não conseguia tocar a bola na grama.
Marco Antônio: Apareceu uma vez no jogo para dar um bom chute. No restante do primeiro tempo, sumido. Saiu no intervalo.
Kleber: Bem, dentro do possível. O melhor em campo.
André Lima: Esforçado. Correu. Trombou. Chutou. Marcou.
.....
Leo Gago (Marco Antonio): Entrou para chutar de fora da área. Não chutou.
Vilson (Fernando): Entrou firme.
Marquinhos (Elano): Entrou para poupar Elano. Sem tempo.

Pofexô: Optou por Marco Antonio talvez pelo campo molhado. Talvez por teimosia. Fora isto, nada mais pode lhe ser cobrado.
_____

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG), auxiliado por Márcio Santiago (MG) e Carlos Berkenbrock (SC) - Juizinho cheio dos trejeitos e chiliquento. Picou o jogo em todo o primeiro tempo. Correu desesperado atrás da bola para pô-la em jogo quando o Grêmio ganhava. Atuação normal e esperada.

Coritiba e Fórum de debates

Grêmio x Coritiba

Hoje, no Olímpico, começaremos uma nova caminhada. Agora é a Sul-Americana. O jogo começa às 21:15 horas e passa na Fox Sports, canais 97 e 554 da Net e canal 28 na Sky. Mas o lugar de torcedor é no estádio, apoiando o time.
_____

No jogo, espera-se que o time possa superar os paranaenses. Vamos sem Zé Roberto, o que é um problema. Mas volta Kléber, um inegável acréscimo. Hora do time de Luxemburgo firmar o Velho Casarão como ambiente árido e improdutivo para os nossos adversários. É importante iniciarmos com uma vitória, para termos um pouco de sossego na semana e no jogo de volta.
_____

Fórum de debates

O Fórum de Debates, criado no âmbito do Conselho Deliberativo do Grêmio, concluiu ontem importante etapa. Relatório com agenda mínima foi entregue aos presidentes do Conselho, Raul Régis de Freitas Lima, e do Clube, Paulo Odone. O Fórum, que reuniu-se mais de 20 vezes, elencou pontos em 6 áreas consideradas vitais para o clube (Categorias de Base, Marketing, Finanças, Planejamento, Corpo Consular e Quadro Social). Estes pontos compõem o que os participantes entendem ser a agenda mínima a ser cumprida por ocupantes de cargos executivos de qualquer movimento político do Clube. Espera-se que as políticas tenham continuidade nas transições, evitando-se recomeços que consomem recursos e deixam o clube fragilizado em áreas importantes.

Apenas o Movimento Grêmio Vencedor não assinou o documento.
_____

Danrlei recebe láurea

Também na sessão de ontem, o ex-goleiro Danrlei recebeu o título de Atleta Laureado do Clube. Vencedor de quase duas dezenas de títulos, a homenagem contou com aprovação maciça dos conselheiros. Poucas foram as vozes discordantes.

Sulamiranda

Hoje começa o torneio mais desprezado do mundo. Torneio, que até 2010 não servia de consolo nem para corno manso. Era um torneio tão sem graça que até o timinho ganhou. 
Como a Federação Sul Americana de Futebol temia a sua morte por inanição, a partir do ano passado ofereceu de prêmio ao campeão uma vaga na Libertadores.
Então é tendo isto em mente que o Grêmio começa hoje a caminhada. Bem verdade que as chances de conseguirmos a vaga para a Libertadores via campeonato nacional é quase 100 %. Mas não é bom desprezar esta opção.
O time vai com o desfalque do Zé Roberto e, talvez do Elano. Sem contar, é claro, os desfalques mais antigos e o Bertoglio. O Coritiba é um time chato e que está se especializando em competições mata-mata. Espera-se que hoje ele morra-morra. Uma vitória sem levar gol já me parece suficiente.
O horário de 21:15 não pode servir de desculpa para ficar em casa. Nem o frio e a possível chuva.

30 de julho de 2012

Montanha Russa

O Grêmio perdeu, no último minuto, um jogo para o Coritiba. O Coritiba não é grande coisa. Apenas é o vice-campeão da Copa do Brasil. Vice-campeão, diga-se de passagem, roubado vergonhosamente contra o Palmeiras.
O Grêmio jogou sem Kleber, Leandro, Bertoglio, Julio Cesar e Souza. Jogou também com Elano sem condições, vítimas de uma indisposição estomacal e perdeu Zé Roberto no intervalo por dores musculares.
Teve ainda contra sim um juiz que cansou de inverter faltas, sendo que tomou dois gols de faltas que não houve.
Foi jogo para empate.
Soma tudo isto e vai tentar entender o clima de terra arrasada que voltou com força. Está certo que os anos sem título tiram a paciência e diminuem a tolerância. Mas se a torcida ficar nesta montanha russa em que tudo é maravilhoso quando se ganha e tudo é péssimo quando se perde, a tendência é aumentarem os anos sem vitória.
_____

Para mim, Marcelo Grohe falhou no primeiro gol. Pode ter escorregado ou feito um movimento em falso, mas aquela bola era bem mais fácil de defender do que a outra que ele defendeu logo depois. Mas falhas acontecem e, espero, não vai recomeçar a campanha contra este jogador.
Assim como se lê críticas a Luxemburgo por começar com Marcelo Moreno e André Lima. Se ele entrasse com Rondinelly o resultado provavelmente teria sido o mesmo. Críticas se faz quando tendo opção o treinador não as usa. Mas quando ele usa o só tem tu vai tu mesmo, estas não se justificam.
_____

Pois a líder de uma torcida organizada do timinho foi presa com alguns quilos de cocaína. Previsivelmente, a notícia é dada sem destaque e fora da área de esportes do ClicRBS. Fosse do outro lado e seria o assunto de capa.
Assim como não foi assunto de capa a pífia estréia del Bonecón. E nem o processo que sofre de um travesti.
A vida, portanto, continua como dantes ...

28 de julho de 2012

Cavocando em barro duro

Coritiba 2 x 1 Grêmio
_____

Primeiro tempo

O jogo começou com o Grêmio mantendo a bola no campo de ataque e com mais posse de bola. Aos poucos, o jogo entrou em um ritmo de forte marcação de parte a parte e os ataques foram subjugados pelas defesas. Nenhuma chance clara de gol aconteceu em todo o primeiro tempo.

_____

Segundo tempo

Para o segundo tempo, Luxemburgo substituiu Elano (com problemas médicos) e Zé Roberto por Marquinhos e Vilson. O jogo seguiu sem lances de gol. Aos 15 minutos, o filho de uma égua goiana inventou uma falta de Fernando. Na cobrança de falta, gol do Coritiba. 3 minutos após, em cobrança de falta de Edilson, André Lima empatou de cabeça. Aos 22, Marcelo Grohe salvou o que seria o desempate. O jogo seguiu sem grandes momentos. Quase ao final, a defesa deu liberdade para o atacante do Coritiba, que chutou da entrada da área para fazer o segundo. Final 1 x 2.
_____

Resumo da ópera

Foi uma atuação sem criatividade. Só não foi burocrática, porque houve momentos de velocidade de parte a parte. O time cavocou em barro duro para achar um gol. Como levou dois, perdeu.
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Boas intervenções. Nos gols, poderia ter feito a diferença, mas não chegou nas bolas.
Edilson: Bem.
Werley: Bem.
Gilberto Silva: Muito bem.
Pará: Razoável.
Fernando: Muito mal. Errou muitos passes.
Léo Gago: Fez o de sempre. Nada de brilho.
Elano: Jogou descontado.
Zé Roberto: Pouco fez, diante de marcação cerrada.
Marcelo Moreno: Absolutamente apagado.
André Lima: Fez o gol.
.....
Vilson (Elano): Médio.
Marquinhos (Zé Roberto): Nada criou.
Rondinelly (André Lima): Entrou fora do jogo.
.....
Luxemburgo: Viu-se com desfalques e problemas médicos. O time tentou administrar o jogo.
-----
Arbitragem goiana de André Luiz de Freitas Castro, com Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence: Inventou muitas faltas e foi condescendente com a rispidez dos jogadores do Coritiba.

O Canto do Cisne [20]

Estatísticas acumuladas do Olímpico Monumental em 2012, após Grêmio 1 x 0 Fluminentse

Jogos = 20
Vitórias = 16
Empates = 1
Derrotas = 3

Aproveitamento = 82 %
_____

Público Pagante = 338.388 pessoas
Público Total = 408.138 pessoas
Renda = R$ 7.196.815,25
.....

Média de público por jogo = 20.407 pessoas
Média de renda = R$ 359.840,76 por jogo

Maior público: Grêmio 0 x 2 Palmeiras - 45.535 pessoas
Renda: R$ 1.080.106,00

Menor público: Grêmio 4x1 Santa Cruz - 6.735 pessoas
Renda:R$ 117.534,75
_____

Gols: 43

Goleadores:

7 gols: Marcelo Moreno
6 gols: André Lima
4 gols: Leo Gago, Bertoglio, Kleber e Werley
3 gols: Naldo e Miralles
2 gols: Fernando e Leandro
1 gol: Marquinhos, Souza, Douglas Grolli e Marco Antonio

Média de gols = 2,15 gols por jogo

27 de julho de 2012

Suarez no Grêmio

O craque uruguaio, maior destaque mundial no futebol dos jogos Olímpicos está em vias de se transferir para o Grêmio.

Na foto abaixo, o espetacular jogador com o conselheiro gremista Ducker, mais conhecido como pé frio. Neste caso ele é pé quente. Fez o contato e obteve a concordância do craque em jogar no Imortal.
De quebra, prometeu morar em Londres até o Grêmio ganhar um campeonato nacional ou mundial. Desde que foi embora o imortal contabiliza 4 vitórias.


____

Enquanto isto, Bertoglio chegou e os i$ento$ continuam com a agenda positiva do timinho.

Bertoglio no BID



Facundo Bertoglio está inscrito no BID. Agora é questão de condicionamento físico para o seu retorno ao time.

26 de julho de 2012

Grêmio 1 x 0 Fluminense - Pós jogo

Entrevista de Luxemburgo



_____

Lances do jogo

Clique aqui para ver.

Quem é o próximo?

Grêmio 1 x 0 Fluminense

Primeiro tempo: 0 x 0

Dois secadores do Flu e um macaco cocôlorado na minha sala olhando o jogo. Não sei se por isto, mas o jogo foi muito ruim no primeiro tempo. A defesa do Grêmio muito firme. Mas do meio para a frente um deserto de lucidez e talento. Para completar, mais um juíz cigarrinho Pan para roubar do Imortal. Não. Não há pênalti para se queixar nem gol mal anulado. Talvez da última bola do primeiro tempo. Apitou o famoso perigo de gol no que poderia ser o 1 x 0 para nós. Mas teve jogo truncado. Amarelos em profusão até em faltas que não foram. Tudo conforme a cartilha oficial para desestabilizar o time.
Al Denis twittou: " o time parece ansioso". Não sei se é isto. O Fluminense armou um retrancão e tem um ataque forte. Me parece que o Grêmio ficou indeciso entre ir para a frente e tomar um contra-ataque ou esperar mais atrás e tentar encontrar brechas. Estas brechas não apareceram e o 0 x 0 do primeiro tempo acabou justo.

Segundo tempo: 1 x 0

O segundo tempo começou com o Grêmio em cima e com um lance duvidoso no Marcelo Moreno. O problema eram os passes errados que, assim como no primeiro tempo, continuavam a ocorrer com frequência. O retrancão do Fluminense funcionava bem e estava difícil de achar uma brecha. O juíz enervava os jogadores do Imortal a cada lance. A torcida se enervava com o excesso de bolas pelo meio e nada de jogo pelas pontas.
Até que Kleber amainou o sufoco. Após grande cruzada de Edilson.
A partir daí o time controlou o jogo apesar de aparecer com mais força o décimo terceiro jogador do Flu. Juizinho safado expulsou o Kleber gratuitamente e começou a pressionar os jogadores do Grêmio. Isto até levar um peitaço do Pará, que mostrou para ele quem é que manda no Olímpico. Ele ainda deu 4 minutos de acréscimo mas não conseguiu reverter o placar.

Quarta vitória e quarta atuação convincente. Hoje sem o brilho das anteriores mas é assim que o Grêmio ganha títulos. Sem adereços. Sem frescuras. Mas com firmeza e raça. O Fluminense é sério candidato ao vice-campeonato, mas nada pode fazer para parar a escalada do Imortal.

Para encerrar uma twitada do Talis Ramon.
@talisramon: Um abraço pra torcida flanelinha, que passou 3 horas guardando a nossa vaga no G4. #Grêmio
_____

Números do Olímpico

Público Pagante: 23.155
Público Não Pagante: 4.250 (2.023 menores)
Público Total: 27.405
Renda: R$ 518.534,00
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Quando exigido correspondeu. Se firma a cada dia.
Edilson: Muito discreto no primeiro tempo. Melhor no apoio no segundo tempo. Cruzada perfeita para o gol da vitória.
Werley: Firme e seguro. Grande zagueiro.
Gilberto Silva: Está virando zagueiro de verdade. E líder respeitado.
Pará: Até cruzou com o pé esquerdo, mas seria melhor alguém mais afeito ao lado esquerdo por lá. Deu uma encarada no juíz com a qual ganhou ainda mais o respeito da torcida.
Fernando: Grande atuação no desarme.
Souza: Levou amarelo por entrada firme.
Elano: Discreto no primeiro tempo. Grande atuação no segundo tempo.
Zé Roberto: Não apareceu no primeiro tempo. Melhor no segundo.
Kleber: Foi dominado pela defesa. Mas fez o gol. Foi expulso num exagero do juizinho malandro.
Marcelo Moreno: Uma boa conclusão no primeiro tempo.
.....

Leo Gago (Zé Roberto): Entrou bem.
Marquinhos (Elano): Muito bem. Acalmou o jogo e amorcegou até o fim.
André Lima (Marcelo Moreno): Não apareceu.

Pofexô: É técnico de futebol. Centrado e querendo é um dos dois melhores do Brasil.
_____

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO), auxiliado por Marcelo Van Gasse (Fifa/SP) e Thiago Gomes Brígido (CE): Safadão truncou o jogo o quanto pode. Deu cartão para o Grêmio sem pensar muito enquanto era econômico com o adversário. Expulsou o Kleber com prazer. Mais um infeliz a atravessar o nosso caminho. Eles passarão. Nós passarinho.

25 de julho de 2012

Grêmio x Fluminense - Pré jogo

O dia amanheceu e manteve-se luminoso, sem sombra sequer de chuva. Vai ser jogo bom. O adversário não é nenhum Atlético-GO, mas é muito qualificado. Certamente será uma jornada de dificuldades. A expectativa é de como se comportará o Grêmio diante de um time que sabe se defender e estará à espreita para contragolpear. Furar bloqueios tem sido um grande desafio para nós. Mas a afirmação das três vitórias consecutivas, sendo duas fora de casa, nos deixa plenos de esperança de uma afirmação renovada. É ir ao Olímpico e apoiar o time. Cada um tendo feito a sua parte, a quinta-feira nos encontrará sorrindo. Não parece noite para desencantos. É o sentimento.

24 de julho de 2012

Sem palavras

Time e banco

Foi o Grêmio ganhar 3 seguidas e, me contaram não vi, correram na TVCão para dizer que temos time mas não temos banco. Pois fiquei contente. Fiquei sim. Enquanto eles pensam isto ou tentam vender a idéia, seremos considerados carta fora do baralho. E nada melhor do que isto para seguirmos fortes e desapercebidos.
Além do time dito titular, que jogou sem Edilson, Werley, Julio Cesar e Kleber, só para lembrar aos mais desatentos que jogamos longe do melhor time, o Grêmio tem no banco Vilson (de grande atuação domingo), Toni, Gabriel, ParáMarquinhos, André Lima, LeandroMarco Antônio, Leo Gago, Anderson Pico e outros menos lembrados.
Se isto não é um elenco de respeito qual o seria?

Banco e time

Aquele que tem Boilivar, Indio Paraguaio, Nei, Otaviadinho e outros de titular? Aliás, nem venderam o Oscarito e já apareceu um mega-hiper-super-craque chamado Fred. Um nanico de 1,50 metros que fez um gol contra o glorioso Atlético Goianense.

Mesmo Balaio

Por falar em Atlético Goianense, a manchete de cara da Ero Ora de ontem foi quase um acinte. Com fotos lado a lado do time do Grêmio festejando o gol e do Fernandinho Beira-Rio em tamanho triplo estava lá em letras garrafais: VITÓRIAS EMPOLGANTES!
Sim senhores e senhoras. Deram o mesmo peso às duas vitórias. Deixo ao teu juízo, escasso leitor, o comentário que merece este "capista" do "maior jornal do sul do país".

Coincidência e bizarrice

Dorival foi demitido na quinta-feira e dois dias antes o novo treinador morango se inscreveu em um curso para aprender a treinar futebol. O lado curioso é a coincidência dos eventos. O lado bizarro é que ele vai aprender com o Nando Gross como se faz. Cada um tem o mestre que merece.

Mas heim?

Morangos ingênuos, bôbos ou malandros seguido vem aqui para contestar informações do blog. Uma das mais atacadas é aquela que fala do churrasco das segundas-feiras onde é preparada a pauta da semana.
A foto do Ibsen Pinheiro com os anões do orçamento na China há alguns anos não precisou de legenda para clarear tudo.
Nem esta aí embaixo. Fica sem comentários adicionais. Ganha um prêmio o primeiro leitor que identificar todos os participantes do churrasco.



Bienvenido Pibe

Aí o leitor mais atento vem terminando a leitura do post louco para comentar: "oh seu Algoz, esqueceste o Bertoglio."
Imagina se eu ia esquecer. A volta deste argentino raçudo e que aprendeu a amar o Grêmio e sua torcida nos 2 meses que jogou antes de se machucar, foi a maior alegria do fim de semana. Eu dizia e reafirmo: Bertoglio é o maior projeto de ídolo e craque que tem no Grêmio a curto prazo. É esperar e me cobrar depois.

23 de julho de 2012

Lidera, mas não assusta

O Atlético Mineiro lidera o campeonato, mas sua campanha (9 vitórias, 1 empate e 1 derrota) ainda não assusta. Uma análise acurada dos adversários mostra que a única vitória maiúscula foi aquele crime aqui de Porto Alegre, em circunstâncias que conhecemos. No mais, em casa, venceu o timinho, a Portuguesa, o Náutico e o Corinthians. Atentem para a posição dos derrotados e para o fato de que o time paulista jogava com os reservas, em função da disputa da Libertadores.

Já, fora de casa, além do aborto já referido, bateu Sport, Figueirense, Ponte Preta e Palmeiras. Este igualmente jogando com os reservas, em vista da disputa simultânea da Copa do Brasil.

É certo que os pontos estão ganhos e não poderão ser retirados, mas a campanha tem estes detalhes que podem colocá-la sob questionamento.

Então, vamos ajustar o time e somar pontos. A tendência é que o galo abaixe a crista logo ali, quando enfrentar adversários mais qualificados.

Luxemburgo, pós jogo - 22/074/2012


Entrevista de Luxemburgo



_____

Lances do jogo

Para ver lances do jogo clique aqui.

22 de julho de 2012

See Dorf, this is Grêmio!

Botafogo 0 x 1 Grêmio
_____

Pré jogo (publicado as 14:37 de hoje)

Festa antes de jogo valendo normalmente deságua em dissabores durante o cotejo. A regra é essa. O Botafogo vem há uma semana preparando a "festa de estréia de Seedorf". Aguardemos que a regra não chame a exceção. Vamos sem Kleber suspenso e Werley, lesionado. O time vem de duas afirmações (Cruzeiro e Sport). A expectativa é de que mantenha o padrão de jogo e confirme ter encontrado uma boa formatação. No mais, esperamos invencionices zero na reposição dos desfalques e água no espumante alvinegro.
_____

Primeiro tempo

Muito equilibrado. Os dois times marcaram muito, deixando pouco espaço para o adversário. O Grêmio teve três boas oportunidades com Leandro e Pará. O Botafogo teve uma chance apenas. As oportunidades surgiram sempre com jogadas pelas laterais, onde Pará realizou partida acima da sua média, chegando ao extremo de cruzar com o pé esquerdo. Nosso goleiro não fez nenhuma defesa. A amostra do primeiro tempo foi de um jogo ganhável.
_____

Segundo tempo

O tempo começou com bons augúrios. Antes dos 5 minutos, Marcelo Moreno completou de sem pulo um lançamento de Zé Roberto, para abrir o placar. Na sequência, grande defesa de Marcelo Grohe. Então, começou um sufoco que só acabou no apito final. Leandro, lesionado, corria no sacrifício. O time já havia feito as três substituições. O time não conseguia manter a posse de bola e o Botafogo não cansava de atacar. Para aumentar a "emoção", o filho de uma égua paulista deu 4 minutos de acréscimo. Sufoco até o final. Mais uma vitória fora.
_____

Resumo da ópera

Avisamos: festa não combina com jogo sério. O Botafogo fez a festa antes do jogo. Nós fazemos agora. Após o gol, o time recuou demais, não soube amorcegar para diminuir a pressão. Mas a vitória veio e, com ela, a manutenção do quarto lugar na tabela. Como diz o título, Seedorf conheceu o Grêmio.
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Marcelo Grohe é Marcelo Grohe. Melhor em campo.
Tony: Não repetiu as últimas atuações.
Vilson: Seguro.
Gilberto Silva: Bem. Muito esforço para segurar a pressão.
Pará: Até de esquerda cruzou. No segundo tempo foi para a lateral direita e fez o feijão com arroz.
Fernando: Irregular. Alternou bons desarmes com passes errados.
Souza: Muito bem. Marcou muito e ainda ajudou o ataque.
Elano: Muito esforço. Bem marcado, pouco conseguiu fazer.
Zé Roberto: Abaixo dos jogos anteriores. Muito marcado. Ajudou na marcação.
Leandro: Leandro Vai-Vai. É outro jogador. Muito esforço. Terminou lesionado.
Marcelo Moreno: Fez o gol. É tudo que se quer de um centroavante.
.....
Anderson Pico (Tony): Razoável. Parece sem a força que era a sua característica principal.
Léo Gago (Zé Roberto): Tirou um gol certo da linha. Valeu pela entrada.
Marquinhos (Elano): A sua melhor jogada foi cavar uma falta na lateral do campo de ataque, aos 46 do segundo tempo.
.....
Luxemburgo: Arrumou o time. Gritou o tempo todo. Precisa treinar catimba.
-----
Arbitragem de Luiz Flávio de Oliveira (SP), com Vicente Romano Neto (SP) e Danilo Ricardo Manis (SP): Não influiu no resultado. Mas tentou, ao dar 4 minutos de prorrogação.

Botafogo x Grêmio - Pré jogo


Festa antes de jogo valendo normalmente deságua em dissabores durante o cotejo. A regra é essa. O Botafogo vem há uma semana preparando a "festa de estréia de Seedorf". Aguardemos que a regra não chame a exceção. Vamos sem Kleber, suspenso, e Werley, lesionado. Contra Cruzeiro e Sport o time teve duas boas afirmações. A expectativa é de que mantenha o padrão de jogo e confirme ter encontrado uma boa formatação e o animus vivendi, fundamental para um time que quer vencer. No mais, esperamos invencionices zero na reposição dos desfalques e água no espumante dos alvinegros.

21 de julho de 2012

Bertoglio fala sobre o retorno

Reproduzimos, abaixo, a entrevista concedida hoje por Bertoglio à Rádio Guaíba.


video

O Canto do Cisne [19]



 Estatísticas acumuladas do Olímpico Monumental em 2012, após Grêmio 3 x 1 Sport Recife

 Jogos = 19
 Vitórias = 15
 Empates = 1
 Derrotas = 3
 Aproveitamento = 81 %
 _____

 Público Pagante = 315.233 pessoas
 Público Total = 380.733 pessoas
 Renda = R$ 6.678.281,25
 .....

 Média de público por jogo = 20.039 pessoas
 Média de renda = R$ 351.488,49 por jogo

 Maior público: Grêmio 0 x 2 Palmeiras - 45.535 pessoas
 Renda: R$ 1.080.106,00

 Menor público: Grêmio 4x1 Santa Cruz - 6.735 pessoas
 Renda:R$ 117.534,75
 _____

 Gols: 42

Goleadores:

7 gols: Marcelo Moreno
6 gols: André Lima
4 gols: Leo Gago, Bertoglio e Werley
3 gols: Kleber, Naldo e Miralles
2 gols: Fernando e Leandro
1 gol: Marquinhos, Souza, Douglas Grolli e Marco Antonio

Média de gols = 2,21 gols por jogo

Vamos, carajo!




Facundo Bertoglio está voltando ao Grêmio. Entendemos que está acima de Giuliano, como investimento. Apostamos que pode dar melhor resposta do que Sóbis. Vem com ganas. É raro ver um jogador desejar tanto ficar em um time como Bertoglio mostrou desejar. Pode fazer história. Boa sorte, pibe.

20 de julho de 2012

Jogo morno, peixe e beijo no peito

Jogo morno

Já falei aqui que não gosto de jogo jogado. Vou falar agora que não gosto também de jogo morno. Jogo morno é para time fresco. O Flamengo, o São Paulo, o Cruzeiro, o timinho são exemplos de times frescos que jogam jogo morno. Toquinho  aqui. Firula ali. Dodói lá. Quando tentam ser machos extrapolam os limites porque não são machos. Aí dão peitaços no juiz, por exemplo.
Como o Grêmio não tem frescura no DNA, sempre que tenta jogar morno se complica.
O jogo contra o Sport é um exemplo. O time entrou no primeiro tempo cadenciado, com abundantes toques laterais. Preguiçoso. O jogo morno, ao contrário do que alguém possa pensar, não é monopólio dos jogadores em campo. Olhando a torcida ao meu redor, os caras estavam mais preocupados com outros assuntos e em comer amendoim e pipoca do que em torcer. Em jogo morno o gol sempre parece questão de tempo. Geralmente, para times que não são frescos, o gol aparece, mas para o adversário.
Jogo morno tem uma ante-sala para a tragédia. E até os 18 minutos do segundo tempo parecia que a porta de passagem seria aberta. Um mês atrás, o desastre seria inevitável.
Não agora. O time e a torcida tinham deixado a frescura no vestiário e o segundo-tempo viu o Grêmio inteiro em campo. Interessado. Aplicado. Ralando a bunda. E com Leandro de incendiário em campo. Aí não daria para segurar mesmo. Porque agora o time tem, talvez, o melhor meio de campo do Brasil. E um dos melhores ataques. E quando estes funcionam até a defesa com suas deficiências dá conta.
Mas que seria bom se o jogo servisse de lição para as próximas rodadas, isto seria.

Peixe

Todo treinador tem seus peixes. O do Pofexô é Pará. Não que ele seja propriamente ruim. Marca bem. É interessado. Vibra com o jogo. Mas é constrangedor vê-lo na lateral esquerda. Logo ele que tem o pé esquerdo tão ruim que nem frieira deve nascer por lá. Na ausência de Julio Cesar, Anderson Pico parece ser a melhor opção.  Mas peixe vocês sabem. Só é descartado por quem gosta quando apodrece.

Coerência?

Por alguma razão insondável os i$ento$ barato$ resolveram demitir Dorival Junior. E tanto fizeram que conseguiram.
O que não conseguirão vai ser explicar a incoerência. Afinal o timinho tem um queeeee grupo mal aproveitado, ou o queeeee grupo não é tão queeeee grupo assim conforme as chorumelas dos próprios i$ento$ nos últimos dias?
Este blog não cansa de apontar a falcatrua e a lenda de que o elenco do Cheira-Rio é o melhor do país e igual ao do Barcelona. Bôbos e ingênuos compram gato por lebre.
Queriam o que os bobões? Que Dorival ganhasse do líder do campeonato fora de casa com Boilivar, Indio Paraguaio, Guinazu, Otaviadinho, Fred, Mike e outros craques desta estirpe?
Pensando bem, pela primeira vez eles estão certos. O grupo é um verdadeiro queeeee grupo. Só um técnico ruim para não ser campeão mundial com estes craques mundiais. Que venha Dunga. Mais um anão a se juntar ao Anão de Fala Fina e ao Otaviadinho.
Aliás, os i$ento$ terão muito trabalho para provar que peitaço na verdade foi um beijo respeitoso.

18 de julho de 2012

Caça fantasmas

Grêmio 3 x 1 Sport

Após a boa vitória contra o Cruzeiro, a hora de confirmar no Monumental, diante da torcida. No time, a única mudança foi a entrada de Vilson no lugar de Werley, suspenso. Pará segue na lateral esquerda, com suas conhecidas limitações.
_____

Primeiro tempo

As dificuldades para enfrentar equipes fechadas se mostraram uma vez mais. O time retinha a bola, mas não conseguiu penetrações. Até os 30 minutos, as duas melhores chances foram uma bola parada de Elano, que encontrou defesa no travessão e um chute de Kleber, defendido pelo goleiro. A única lembrança do domingo era Elano, interessado e buscando criar joadas. Aos 30 minutos, o Sport começou a encontrar caminhos para atacar. Grohe evitou o gol por duas vezes, com grandes defesas. A terceira, porém, entrou, decretando o escore de 0 x 1 para o primeiro tempo. O fantasma das retrancas vitoriosas se insinuava uma vez mais.
_____

Segundo tempo

Cera do lado de lá e erros de passes do lado de cá, é um bom resumo dos primeiros 15 minutos. Então, aos 18, Elano arrancou em velocidade, serviu Kleber na área. No chute do atacante, o rebote se ofereceu para Moreno que empatou. A partir do gol, foi um Deus os acuda. O desempate era questão de tempo. O segundo veio após cabeceio de Kleber, em cruzamento de Tony. O goleiro defendeu parcialmente e Leandro executou. Aos 35 minutos, uma jogada ma-ra-vi-lho-sa do ataque do Grêmio e o terceiro gol. Uma vez mais Leandro. Mais gols não vieram por detalhe.
_____

Resumo da ópera

Um primeiro tempo que preocupou, quando o fantasma da retranca rondou o Olímpico. Um outro jogo após a entrada de Leandro. Após o terceiro gol, empilhamos oportunidades perdidas. Agora é o Botafogo.
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Duas boas defesas.
Tony: Mal no primeiro tempo. Cresceu muito no segundo.
Vilson: Regular.
Gilberto Silva: Vacilante.
Pará: Um pouco mais do de sempre.
Fernando: Muitos passes errados.
Souza: Sem brilho, foi efetivo.
Elano: O melhor do jogo. Dele nasceram as melhores jogadas.
Zé Roberto: Regular.
Kleber: Alternou boas e más jogadas.
Marcelo Moreno: Muito esforço e um gol.
.....
Leandro (Fernando): Mudou o jogo. Fez dois gols. Grande retorno ao time.
Léo Gago (Moreno): Nada de especial.
Marquinhos (Elano): Nada de mais.
.....
Luxemburgo: O time iniciou sem apetite. Voltou melhor no segundo tempo, mas só deslanchou com a entrada de Leandro. Precisa colocar mais estamina nos jogadores nos jogos em casa.
-----
Arbitragem - Jaílson Macedo Freitas (BA), com Carlos Berkenbrock (SC) e Marcos Welb Rocha (BA). 4º árbitro Francisco de Paula Neto (RS). Assistentes adicionais: Célio Amorim (SC) e Evandro Tiago Bender (SC): Pequenos enganos, inversões de laterais no primeiro tempo. Faltas não marcadas e complacência com a cera no segundo.

O Twitter e a psiquiatria

Vamos mostrar, abaixo, três exemplos de como as coisas funcionam no twitter. Mas não se irritem com isso, porque é coisa para psiquiatra cuidar.

Ao sabor da onda

Eu não sigo. Há quem siga por diversão! Há quem siga por religião. Recebemos de uma pessoa que se diverte com o tal de Baldasso as imagens que mostram a forma como agem os "imparciais" da imprensa gaúcha. Este é um dos seus grandes representantes.

Em 20 de junho, o menino Oscar é tido como incomparavelmente melhor do que Ganso. Segundo o isento, um oceano de qualidade separa os dois jogadores.

20 de junho de 2012.


Já há 4 dias atrás, quando a saída do pirateado era certa, Ganso surge como uma baita reposição. Para o isento, a comparação de quem é melhor não deve ser feita.

14 de julho de 2012.
_____

Racismo explícito

Já no domingo, durante o brilhante empate em casa, contra um Santos atuando com 10 jogadores, um dos perfis mais seguidos pelo sem teto (aqui tratado como @infos_cocô, pelas porcarias que pensa e escreve), xingou de forma virulenta e racista um jogador do time. Escreveu em letras maiúsculas: CHUTA FABRÍCIO, ***, CHUTAAAAAA NEGRO



Alertado para a expressão racista, além de desrespeitosa, passou a se justificar com exemplos de que chamam "nego" Kleber, "nego" não sei quem. O fato é que não chamou de "nego". O contexto é de xingamento. Em maiúsculas, como se grita na internet, após ofender a mãe do jogador, xingou-o de neGRo. Durante toda a noite buscou apoio em seus seguidores, para justificar que não foi racismo. Na manhã seguinte, continuava a peregrinação, tentando convencer a si mesmo disso. Esse só não aprendeu a lição, se os neurônios que tem no cérebro forem inversamente proporcionais às besteiras que escreve.
_____

Na falta de agenda positiva...

Por fim, na falta de coisas boas do lado de lá, ruins do lado de cá e com o "recuo estratégico" nas tratativas com Nilmar, era preciso criar onda no Olímpico. Ontem à tardinha, os "imparciais" passaram a retuitar mensagens da ex-mulher do Elano. A lógica é clara, o jogador que pode ser solução para o Grêmio precisa ser desestabilizado. Aí, foi a vez dos @imparSCIais se divertirem, com a sequência de tweets abaixo. Leiam de baixo para cima, para a ordem correta.



17 de julho de 2012

Este mico eu pago com prazer

Aliás, mico que o Obinodone e o Pe(dechinelo)laipe vão pagar. Tentaram o Sóbis que está preso ao cocô-irmão. Bem feito! Que aprendam que toda a bobagem cobra um preço.

15 de julho de 2012

Luxemburgo, pós jogo

As estrelas estavam no nosso time

Cruzeiro 1 x 3 Grêmio

Uma vez mais, fomos a campo com o lado esquerdo torto. Luxemburgo, não se sabe porque, prefere improvisar um lateral direito na esquerda do que testar Léo Gago, que certamente não deixaria o time tão sem opção por aquele lado. Enfim, vamos para o jogo. Que Pará faça muito mais do que se espera dele.
_____

Primeiro tempo

O jogo se desenrolava bem e de forma equilibrada até os 25 minutos. O Grêmio, tentando pelo lado direito, já que o esquerdo se transformou, por decreto, num enorme deserto. Marcelo Grohe brilhou em cabeçada do ataque cruzeirense, fazendo muito boa defesa. Então, pela direita, Elano recebeu enfiada de Kleber, cruzou para a área e Marcelo Moreno fez de cabeça. Três minutos depois, foi a vez de Tony ir ao fundo, cruzar para Moreno servir Kleber com um toquinho sutil. De bico, o Gladiador fez o segundo. O time jogava melhor e Moreno perdeu chance em cruzamento de Zé Roberto. Então, aos 43, o filho de uma égua paulista expulsou Werley em lance que nem falta foi. Não contente, deu 4 minutos de acréscimo num tempo no qual quase não houve interrupções.
_____

Segundo tempo

Com um a menos, Luxemburgo fez entrar Vilson no lugar de Kleber, recompondo a defesa. Até os 15 minutos, o meio de campo, comandado por Zé Roberto, conseguiu reter a bola e nem parecia que tínhamos um jogador a menos. Aos 20, Souza fez jogada espetacular pela esquerda e serviu Moreno. O centroavante limpou o zagueiro e meteu de bico, para fazer o terceiro. Aos 24, sairam Moreno para entrar André Lima e Elano deu o lugar a Marquinhos. Aos 32, uma defesa fantástica de Grohe, em bicicleta à queima-roupa. A partir daí, o time administrou o resultado. Ao final, o Cruzeiro descontou de pênalti.
_____

Resumo da ópera

O Grêmio fez a sua melhor atuação no campeonato. Mesmo com um a menos, controlamos o jogo. Atuações em alto nível de Grohe, Gilberto Silva, Souza, Zé Roberto e Moreno. No jogo contra o Cruzeiro, quem mostrou uma constelação foi o tricolor. Uma partida empolgante.
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Grandes defesas.
Tony: Um pouco atrapalhado no apoio. Bem na defesa.
Werley: Ia bem. Expulso em erro absurdo do juiz.
Gilberto Silva: Atuação maiúscula.
Pará: Fez o feijão com arroz sem sal.
Fernando: Boa atuação. Algumas desatenções.
Souza: Outra figura extraordinária.
Elano: Boa estréia. Fez o cruzamento para o primeiro gol.
Zé Roberto: Maestro do time. Esse guri vai longe.
Kleber: Lançou Elano no primeiro gol e fez o segundo gol. Substituído para recomposição da zaga.
Marcelo Moreno: Dois gols, sendo um golaço. Atuação muito boa.
.....
Vilson (Kleber): Entrou para recompor a defesa.
André Lima (Marcelo Moreno): Nada fez.
Marquinhos (Elano): Pouco tempo. Fez o pênalti defendendo a bola com a mão.
.....
Luxemburgo: Quando entra com o time equilibrado (entenda-se, sem inventar), seu trabalho aparece. Hoje, o time teve atuação impecável.
-----
Arbitragem de Marcelo Aparecido de Souza (SP), com Pablo Zanardo (SP e Fábio Pereira (TO): Juiz fraco, mal intencionado ou ambas as coisas. Expulsou Werley em lance no qual nem falta foi.

14 de julho de 2012

Na espera


Marcelo Grohe
Tony, Werley, Gilberto Silva e Leo Gago;
Souza, FernandoElano e Zé Roberto;
Kleber e Marcelo Moreno.

Este é o time do Grêmio que deve começar amanhã. Sem invenções do Pofexô. Pelo menos eu espero isto. No papel é um time forte, apesar das duas laterais não serem as dos sonhos de ninguém.
Mas Anderson Pico levou dois jogos por uma expulsão injusta e não joga. Pior do que isto é que ninguém, ninguém da diretoria fez qualquer comentário sobre isto.
O Grêmio virou mulher de malandro. Apanha sem chiar. Não pensem vocês que os jogadores não percebem isto. Sentem-se sem retaguarda. Daí a perderem o respeito e diminuirem o esforço é um upa e tá.


Falam que o Grêmio ofereceu uma grana pro Villareal e eles aceitaram vender o Nilmar. Este sim até pode ser uma boa. Depende do estado físico. Já teve lesões graves nos dois joelhos. De repente chega aqui e é mais um a se machucar antes de estrear.
Mas que não inventem de trazer aquele abostado que está no Fluminense. Vai ser o primeiro caso de jogador vaiado em aeroporto.
 
Por conta das duas últimas derrotas a obrigação amanhã é uma vitória. Nem empate, que em outras circunstâncias seria muito bom é aceitável. O bom é que o Grêmio não ganha do Cruzeiro em Minas há um século e meio. E eu gosto disto. Estatísticas e tabus só existem para ser quebrados.
 Esperamos que seja desta vez.

12 de julho de 2012

Escolinha de gremismo

Piazada do sub-15 entrando em campo para um jogo da Copa do Brasil da categoria.

10 de julho de 2012

À flor da pele


Pois as coisas andam quentes por todos os lados. Aqui no blog nem se fala. Os mais de 100 comentários do último post abaixo o provam com sobras de "argumentos". As discussões e ofensas voaram o dia todo. O blog, democraticamente e, por absoluta falta de tempo dos blogueiros de checar tudo, liberou geral. Aliás, este novo programa de comentários não permite que se vizualize onde estes vão entrar na sequência pois o local de análise é separado do corpo dos comentários. Fazer triagem demandaria idas e voltas e, pelo menos, o triplo ou mais de tempo gasto. Dito isto, todos com o fígado em dia, esperamos que volte o bom senso e a educação a todos.

Bom senso que faltou também aos meninos da imprensa. Foi um blogueiro do jornal dos bispos fazer um post com críticas leves aos colegas e estes caíram de pau sobre o coitado. Como vocês podem ver, nada demais. Mas quem diz que jornaleiro, especialmente os i$ento$ barato$ aceitam a menor contrariedade? Tão pródigos em críticas e em destruição de reputações e tão sensíveis quando pisam em uma pluma. Deu briga feia no twitter.

Campeões da agenda negativa do Grêmio e da positiva do timinho colocam Ganso no aterro mesmo diante da negativa enérgica do presidente do Santos. Aliás, o Clic aquele nem se preocupa em publicar a versão do presidente. Para que?

Também no twitter o Vilson desancou o pau no Lucas Von do Blog do Torcedor da globo.com. E deixou o recado:
Por causa dessa derrota, todo mundo batendo de tudo quanto é lado. Ninguém presta depois de uma derrota né? Bom que futebol dá voltas
Seria tão bom acreditar que a indignação é genuína. Mas de reclamações em jornal estamos todos fartos. Queremos ver briga (no bom sentido) e luta no campo. Eu aproveitei a chance e twittei o seguinte ó:

Mas por que tu levaste aquela falta escandalosa e não reclamou? Até quando vocês vão apanhar e gostar de levar laço?

Estou esperando resposta. Acho que a brabeza dele já tinha se extinguido.

Enquanto isto Elano chega e Miralles vai. Miralles é aquele personagem de romance, o que foi sem nunca ter sido. Habitou o melhor imaginário de todos, o meu inclusive, mas nunca deu uma resposta. A razão disto pode ser a falta de sequência. Ou a falta de sequência se deve à falta de constância? Ou ou. Nunca se vai saber. Mas também não importa. O Grêmio é infinitamente maior do que ele. Que seja feliz lá. Mas que especialmente Elano reencontre aqui a alegria e a vontade, especialmente, de jogar. Se isto acontecer teremos acréscimos sim, embora ele não seja exatamente o que o time está precisando. Além da saída urgente do Pelaipe e do Odone, é claro. E do silenciamento das cornetas desafinadas dos 3750 grupos políticos que afiam as armas para a carnificina de setembro.

Quem for religioso que reze: que Deus tenha piedade de nós.

8 de julho de 2012

Nada de novo no front

Santos 4 x 2 Grêmio

A novidade no time poderia ser a escalação óbvia de Léo Gago na lateral esquerda, conforme pediu este escriba, no longínquo 17/06/2012, mas nada disso ocorreu. O Grêmio iniciou o jogo com um 3-6-1.
_____

Primeiro tempo

O Grêmio começou o jogo marcando a saída de bola do Santos e conseguindo um certo controle das ações. Enquanto Neto, com seu sotaque caipira, pedia cartões em todas as jogadas sobre Neymar, o jogo andava sem maiores emoções. E assim seguiu até os 27 minutos, quando num escanteio, após falta de Neymar sobre Vilson, a bola sobrou na risca da pequena área, a defesa ficou fora da jogada e levamos o gol. Aos 38, um chute de longe, bola no ângulo e 0 x 2. Atravessamos todo o primeiro tempo sem dar trabalho ao goleiro adversário.
_____

Segundo tempo

Voltamos para o segundo tempo com Marcelo Moreno e Gabriel substituindo Marco Antônio e Tony. O time melhorou, em parte pelo encolhimento do Santos. Aí, houve um lance no qual a bola entrou e a arbitragem (juiz, bandeiras, quinto árbitro e o cacete) não deu o gol. Depois, um pênalti claríssimo em Kleber não foi marcado. Na sequência, o terceiro gol do Santos. E na cobrança de uma falta inexistente, o quarto. Em ambos, participação infeliz de Marcelo Moreno. Aos 32, descontamos. E aos 47 fizemos mais um, com Marquinhos, que entrara no lugar de Souza. Nenhuma novidade em relação às últimas rodadas. Uma nova derrota, de um time que parece sem aptidão para competir. Não há indignação, não há gana de vencer.
_____

Como jogaram

Marcelo Grohe: Levou 4 gols, mas não pode ser responsabilizado pelo resultado.
Werley: Levamos 3 gols de bolas alçadas. O que dizer da zaga?
Vilson: Levamos 3 gols de bolas alçadas. O que dizer da zaga? Fez um gol.
Gilberto Silva: Levamos 3 gols de bolas alçadas. O que dizer da zaga?
Tony: Pouco fez.
Fernando: A regularidade de sempre.
Souza: Sem brilho.
Léo Gago: Sumido do jogo.
Zé Roberto: Mostra categoria, mas ainda não acrescentou nada de especial ao time.
Marco Antonio: Nada fez.
Kleber: No primeiro tempo, foi anulado. No segundo, jogou mais. Sofreu pênalti não marcado.
.....
Gabriel (Tony): Fez menos ainda.
Marcelo Moreno (Marco Antônio): Infeliz em 2 lances defensivos.
Marquinhos (Souza): Fez um gol.
.....
Luxemburgo: Quando improvisa tem se dado mal. Hoje, mais uma vez "surpreendeu", escalando 3 zagueiros e 1 atacante. O time não correspondeu à expectativa e segue em queda na tabela.
-----
Arbitragem de Nielson Nogueira Dias (PE), com José Pedro Wanderlei da Silva (PE) e Clóvis Amaral da Silva (PE): Um desastre. Falta não marcada no primeiro gol do Santos. Uma bola que dá impressão de ter entrado e não validada. Um pênalti claro em Kleber não marcado. E não foi tudo que fez de errado.

O Canto do Cisne [18]

Estatísticas acumuladas do Olímpico Monumental em 2012, após Grêmio 0 x 1 Atlético MG.

Jogos = 18
Vitórias = 14
Empates = 1
Derrotas = 3
Aproveitamento = 80 %
_____

Público Pagante = 300.054 pessoas
Público Total = 362.399 pessoas
Renda = R$ 6.385.493,25
.....

Média de público por jogo = 20.133 pessoas
Média de renda = R$ 354.749,63 por jogo

Maior público: Grêmio 0 x 2 Palmeiras - 45.535 pessoas
Renda: R$ 1.080.106,00

Menor público: Grêmio 4x1 Santa Cruz - 6.735 pessoas
Renda:R$ 117.534,75
_____

Gols: 39

Goleadores:

6 gols: André Lima e Marcelo Moreno
4 gols: Leo Gago, Bertoglio e Werley
3 gols: Kleber, Naldo, e Miralles
2 gols: Fernando
1 gol: Marquinhos, Souza, Douglas Grolli e Marco Antonio

Média de gols = 2,17 gols por jogo

7 de julho de 2012

Nem El Bonecón e nem Elano


Não estou entre os que churumelam a vinda del Bonecón para o timinho. Jogador com mais dois anos de contrato com a Inter de Milão ser liberado, segundo se diz gratuitamente, é porque está em fim de carreira e não vale mais o investimento. O próprio histórico del Bonecón no time italiano mostra que não se deve esperar muito, ou melhor, pouco mais do que nada dele. Então, que seja bem vindo, encontre um rapaz que possa chamar de seu e não jogue nada como já vaticinei.

Dito isto, o mesmo penso do Elano. Para que, por tutatis?, trazer um jogador que há um bom tempo não joga mais nada e só está preocupado em aprontar confusão? Alguém pode dizer que ele, pelo menos, apronta com belas atrizes. Pois este consolo não serve. Se querem um meia criativo, tem um na Ukrânia que já mostrou que é bom, tem 22 anos e adora o Grêmio. Chega de decadentes. Pe(dechinelo)laipe, não me faz te pegar mais nojo do que já tenho.

5 de julho de 2012

A última piada

Houve um tempo em que a Libertadores era um torneio para grandes times. Só jogavam o campeão e vice de cada país. Mexicano e seu futebol ridículo nem pensar.
Houve um tempo, garotinho que lê o blog, em que para ganhar Libertadores tinha que suar água e sangue.
Houve um tempo em que se media a grandeza de um clube entre os vencedores da Libertadores e os outros.
A dificuldade era tão grande que um timeco metido a grande até jogou um Mundial PHIPHA, sob convite, em sua casa. Claro que o campeão da Libertadores não jogou. E este time foi campeão mundial PHIPHA sem ganhar a Libertadores.
Depois os tempos mudaram. Ao invés dos campeões e vices começou a entrar na Libertadores até o oitavo lugar de alguns países. Começou a valer o peso do dinheiro e das influências. E como resultado, estão inscritos na lista de campeões desta copa que já foi importante, o Once Caldas, o DMLU, o timinho e agora o time dos maloqueiros de São Paulo. Aquele time que foi campeão mundial PHIPHA, sem ter ganho nada antes.
Pois ontem o Curintia foi campeão. Dentro das circunstâncias da nova Libertadores, com justiça. Com o título acabou o coquetel de piadas sobre o jejum dos manos.
Ao fim do dia, sobrou apenas uma piada no futebol brasileiro. Para nossa sorte, sobrou a melhor e aquela que é eterna. Nunca deixará de ser feita.
Sobrou o Mazembaço. Por falar nisto, o dia 10 está chegando. Já pagaste a CVC moranguinho?

4 de julho de 2012

Frases bonitinhas mas ordinárias


Bonitinhas mas ordinárias

Frases ... Frases ...
Tem muita gente que ganha a vida sem dizer nada que preste mas famoso por aquilo que diz. Podem olhar na política, no jornalismo, no futebol ... Para qualquer lado que se olhe, lá estão eles falando asneiras de uma forma tão bonita, tão vigorosa e tão convicta que o menos atento ou o bobão compra e tenta depois revendê-las.

Primeiro exemplo: "Time que é bom passa por cima da arbitragem."

Esta frase tem chovido após algumas derrotas do Grêmio. Depois de domingo passado foi repetida à exaustão. E o que fez o juiz de tão grave? Aparentemente nada. Não houve um pênalti, um gol mal anulado, nada. Talvez um impedimento mal marcado em que Kleber ficaria na cara do gol. Mas e então?
Então que o elemento "apenas" travou o jogo. Falou no ouvido dos jogadores do Grêmio. Em um lance do segundo tempo, para dar cartão amarelo para jogador do Atlético levou 5 minutos. Ele pegou o cara e caminhou até a bandeirinha do escanteio. Isto vai minando a paciência e,  consequentemente, influindo no rendimento.
Juiz que sabe roubar faz assim. Não se expõe. E conta com a ajuda dos "profissionais" da imprensa. Alguns por incompetência, outros por venalidade mesmo, escondem-se atrás de outra frase bonitinha mas ordinária:

"Este é um lance de interpretação do juiz".

É mesmo? Está lá escrito nas regras da FIFA que cada juiz pode interpretar se a canelada foi canelada, se empurrão foi empurrão e se rapa por baixo foi rapa por baixo? Em relação ao empurrão tem outra frase malandra:

"O jogador foi empurrado mas a força não foi suficiente para derrubá-lo. Portanto, ele se atirou."

Neste caso o glorioso jornaleiro consegue incorporar no jogador derrubado e avaliar a força do empurrão.

Ou aquela outra bonitinha, ordinária e, principalmente estúpida:

"Quando ele caiu ele estava dobrando os joelhos, portanto, não foi pênalti."

Claro que ninguém dobra os joelhos para caminhar ou correr. Só jogador que quer pretextar pênalti,

Mas então tá. Aquele gol vergonhosamente anulado no jogo de estréia contra o Vasco quando estava 1 x 1 não teve nenhuma influência no resultado.

Depois de escrever esta última frase eu vislumbrei o comentário inteligente que viria 10 minutos após a postagem: "mas o time do Grêmio deste ano não é bom para passar por cima da arbitragem."

De fato não é. Mas o time do Felipão de 1996? Aquele que perdeu uma Copa do Brasil porque um ladrão anulou um gol legítimo aos 45 minutos do segundo-tempo? Aliás, coincidentemente, o ladrão de 1996 foi o "observador de arbitragem" do jogo deste ano. Este mundo do futebol é realmente curioso.
Pois aquele time que ganhou tudo que disputou e que deixaram ganhar? Nem o morango mais morango dos morangos é incapaz de dizer que aquele não foi um dos maiores times do futebol brasileiro de todos os tempos. Mas então, por que não passou por cima da arbitragem?

_____

Forlan

Aqui e ali gremistas lamentando a possível vinda de Forlan para o timinho. Forlan foi, sem dúvida, um grande jogador. Continuará sendo?
Alguns indícios parecem mostrar que não. A Inter de Milan, todos vocês vão concordar, está longe de ser um Barcelona, um Real Madrid e mesmo um Intermunicipal. É um time comum. Ruim até. E com os crônicos problemas de ataque que são característicos do futebol italiano. Pois bem: neste time ruim Forlan quase não jogou por opção do treinador e, mesmo tendo contrato por mais dois anos, fala-se em liberação gratuita.
Em relação a isto, há uma frase surrada mas nada ordinária: quando a esmola é demais ...
_____

Bertoglio

Noticia-se que Bertoglio vai para a Ucrânia para uma conversa "olho no olho" com o presidente do time dele para tentar voltar ao Grêmio.
A minha sensação ao ler isto é de completo e absoluto desalento. Então o jogador quer jogar no Imortal mas a direção não faz nada para ajudar? Deixa tudo nas mãos e na vontade dele?

Vai ver que Obinodone e Pe(dechinelo)laipe ouviram a frase bonitinha mas ordinária do Davi Coimbra outro dia: "Bertoglio não é o que o Grêmio precisa."
Pode até não ser. Isto se o Grêmio não precisasse de um meia rápido capaz de acelerar o jogo e de aumentar a velocidade do contra-ataque. Sem ele, ou alguém com as suaas características, ganhar de todo time que se fechar vai ser um parto natural sem anestesia.
Eu tenho a plena convicção de que se ele estivesse em campo, a história dos jogos contra o Palmeiras seria outra. Mas eu não escrevo nos jornais e nem participo de programas de rádio.
_____

Nada bonitinho mas muito do ordinário

Aqueles bobinhos e ingênuos que não querem que falemos sobre as coisas do cocôirmão, como se elas não nos dissessem respeito, devem dar uma olhada neste link deixado por um leitor nos comentários.
Claro que é bom e gostoso escrever sobre o time, os jogadores, a última vitória, etc.
Mas é ainda mais claro, pelo menos para a maioria, que o futebol está muito longe de se restringir às 4 linhas. Quando o jogador está entrando em campo, está cumprindo o último rito de uma semana e às vezes de uma temporada de trabalho. E, todos sabem, somos diariamente influenciados pelo que nos cerca. Assim como o comentário elogioso injeta confiança, a crítica injusta ou a notícia mentirosa mina esta mesma confiança.
Que há "interesses" de vários tipos que levam os jornaleiros para um lado e para o outro até as rúculas de Viamão sabem.
Então, com falou o Arigatô, não adianta reclamar e nem tentar nos pautar. Vamos continuar escrevendo sobre isto. Ou como diz sempre no fim do CQC o Marcelo Tass:

"Eles estão soltos por ai. Mas nós estamos de olho."
_____

Leia abaixo o post do Arigatô sobre um campeão de frases ordinárias e malévolas.

3 de julho de 2012

Do bom jornalismo

É das boas práticas do jornalismo checar fontes, revisar informações, enfim, ter cuidados para não ser fonte ou dar curso a informações de má qualidade. É das melhores práticas da responsabilidade e da inteligência ter cuidado quando se acusa pessoas. Notadamente, quando se trata de pessoa investida em cargo público da relevância, por exemplo, de um Promotor de Justiça.

Pois Wianey Carlet (WC), coincidentemente após FC não ter obtido sucesso em sua investida para demover o Ministério Público do RS de cumprir o seu papel, que é também o de zelar pela ordem e segurança pública, passou a atacar o Promotor Fábio Sbardellotto, colocando-o sob suspeição, por ser um dos autores da ação de interdição do Beira Rio.

A principal "peça" da acusação é um comentário feito em abril do ano retrasado (vejam só) no blog do referido jornalista, no qual Fábio Sbardelotto escreveu:


Fábio Sbardelotto diz:
29 de abril de 2010
Desta vez o árbitro errou (expulsão). Nas demais, quando garfeiam o Grêmio, o Wianey sempre disse que era uma questão de interpretação.
Qual a capacidade sobre humana do Wianey e os demais repórteres colorados para concluir o que Kleber queria fazer? Pisou, sim. Se foi com maldade ou não, o árbitro e seu auxiliar concluíram.
Coitado do Pelotas, que teve o azar de ver Simon apitando e, por \"interpretações\" (Wianey) equivocadas, prejudicando-lhe.
Triste é a manchete da Zero Hora. Adversário + apito. Nunca vi algo sequer parecido quando garfearam o Grêmio, ou beneficiaram o Inter (o que tem ocorrido constantemente). Veja-se a única Libertadores de 2006. Naquele dia, deveriam ter dito: Inter + árbitro.

Em todos os seus espaços, WC tem atacado de forma virulenta o Promotor. Mas...
O leitor mais atento já deve ter percebido um detalhe muito relevante: o Promotor se chama Fábio Sbardellotto (com 2 eles), conforme se observa no site do Ministério Público. Enquanto isso, o comentarista do blog é com um ele só.


Como é improvável que o Promotor tenha errado o seu próprio nome, a probabilidade de não ter sido ele quem fez o comentário é muito grande. Neste caso, WC está cometendo uma enorme injustiça e até mesmo um crime. Ademais, uma busca no Google revela a existência de muitos "Fábios Sbardelottos". As dúvidas que afloram: 1) WC checou os dados?; 2) é a mesma pessoa?; 3) se não é, haverá retratação?

Aguardamos os esclarecimentos do WC e, se for o caso, um envergonhado pedido de desculpas.

Para além da loucura

As pessoas estão perdendo todo o senso de responsabilidade. De certa forma, já havíamos abordado o assunto neste post. Mas a falta de sensatez avança para além do imaginável e do admissível.

Uma das últimas demonstrações de desatino é uma campanha com o nome Free Beira Rio, que roda no Facebook. Lá, pessoas sem o mínima noção do que seja uma sociedade organizada, embaladas pelo "efeito bando" e embriagadas por sua própria imbecilidade, estão atacando os Promotores de Justiça que pediram, no exercício das suas funções, a interrupção da realização de jogos em um estádio em obras.

Seria desnecessário, mas vamos repetir uma vez mais, para que se tenha bem claro o contexto: o Beira-Rio é o único estádio em reformas do Brasil no qual vinham se realizando jogos. Será que todos os outros estão errados? Será que colorados ilustres que julgam acertada a ação do Ministério Público viraram a casaca?

Parece que o lado de lá da Avenida Borges de Medeiros quer reeditar o Rolo Compressor, só que desta vez fora do campo. Para isso, no referido grupo Free Beira Rio não se importam em atacar os Promotores Norberto Cláudio Pâncaro Avena e Fábio Roque Sbardellotto, chamando-os de criminosos e quadrilheiros (sim, temos prova formada disso).

Ainda adicionaram à lista o nome de Luciano de Faria Brasil, também Promotor de Justiça, que não participa do processo em questão e, inclusive declarou-se impedido de tomar parte no feito, justamente por ser ligado ao Grêmio. Esta conduta lhe valeu aplausos de colorados ilustrados e, é claro, o ataque da matilha de néscios raivosos.

Onde essas pessoas vão parar? Até onde são capazes de avançar em sua cega loucura, a qual enxergam como "paixão pelo clube". Honestamente, temo que esta disputa acabe por acirrar a tal ponto a rivalidade local, que poderemos ter coisas a lamentar. Não sei o que farão as autoridades atacadas em sua honra e dignidade. Eu chamaria os hidrófobos para provar as acusações à luz da lei.

2 de julho de 2012

Sem mais meretíssima


 Rodrigo Fioravante postou esta foto que mostra como é o acesso para as arquibancadas superiores do remendão hoje liberadas por uma meretíssima. Deixo as observações a cargo de você leitor.


 

Cegueto ou mal intecionado?

Olhem as imagens abaixo. Nelas vê-se claramente que Pierre dá uma COTOVELADA no rosto de Anderson Pico. Como reação, empurra o rosto do jogador e é expulso. Para o pior agressor, nada. Juizinho cego ou programado?









Não haverá os lances do jogo.

1 de julho de 2012

Um time medíocre e um juiz ladrão ...


Grêmio 0 x 1 Atlético

Era para ser o jogo do Fabio Aurélio e do Zé Roberto. Poderia ser o jogo da permanência do Bertoglio. Acabou sendo o jogo ainda do Zé Roberto, mas também do Marcelo Grohe e do Anderson Pico.
Do outro lado um dentuço pilantra e sem caráter. Com o respeito que lhe é devido: nenhum. E com a indiferença que tanto merece.


Primeiro tempo: 0 x 1

Zé Roberto apareceu para o jogo. Driblou. Lançou. Sofreu faltas. Comandou. Errou algumas bolas. E no final do primeiro tempo estava 1 x 0 para o Atlético e uma pobreza ofensiva do Grêmio quase constrangedora. Aí fiquei na dúvida. Será que o problema não era o Marco Antônio?
O Grêmio teve 15 minutos de imposição e nenhuma chance de gol. Depois deu uma parada e, num escanteio, Souza entrou frouxo. Outro entrou frouxo e tomamos o primeiro gol deste campeonato no Olímpico.
De irritante, além dos erros de passe na última bola, a lerdeza e moleza de Souza e a sacanagem deste juizinho malandro.
Pico, fininho, se apresentou para o jogo. Mas também está sem ritmo de jogo.

Segundo tempo: 0 x 0

Pofexô voltou com Rondinelly e Toni. Aos 7:30 Zé Roberto em boa jogada quase marcou. Kleber mostrava falta de mobilidade, parecendo meio gordo. Aos 10:30 foi a vez de Kleber errar. Aos 11:30 Toni driblou, foi para o fundo mas cruzou errado.
O Atlético, na falta de maiores recursos, resolveu abrir o açougue sob a complacência do juiz.
Aos 18 minutos Kleber teve a chance mas deu um chute tosco. O jogo estava nervoso e com aquele jeito de um dia em que nada dá certo. Aos 19 o Atlético perdeu uma boa chance.
Aos 22 minutos Jô recebeu em completo impedimento, não marcado, mas Marcelo Grohe fez uma defesa espetacular.
O time continuava embolando pelo meio. E André Lima entrou no lugar de Fernando.

Aos 32 minutos Marcelo Moreno deu uma de Leo Gago e isolou um sem pulo que poderia ser o gol de empate.
Aos 35 minutos apareceu o ladrão que estava escondido nas entranhas do jogo. Pico sofreu uma falta, deu um empurrão leve e foi expulso, sem ter amarelo.
Aos 40 minutos Kleber dominou livre mas o bandeira achou um impedimento mais do que duvidoso.

A verdade verdadeira é que o Pofexô vai ter que tirar leite de pedra se quiser alguma coisa além de uma classificação para a sulamiranda. Devemos agradecer penhoradamente a Obinodone e Pe(dechinelo)laipe por colocar o clube e o time mais uma vez nesta situação de coadjuvante.

Uma observação especial em relação a Marcelo Grohe. Embora eu sempre tenha gostado dele, estava preocupado com a fogueira em que estava entrando. Pois ele foi excepcional e o único consolo deste dia tão negro para o Tricolor.

_____

Os números do Olímpico:

Público Pagante: 29.137
Público Não Pagante: 5.413 (3.004 menores)
Público Total: 34.550
Renda: R$ 695.960,00
_____

Como jogaram:

Marcelo Grohe: Não teve culpa no gol. Três extraordinárias defesas. O melhor do time. Nota 10
Edilson: Dispersivo no primeiro tempo. Saiu no intervalo. Nota 4
Vilson: Atabalhoado. Dava balões desnecessários. Nota 6.
Gilberto Silva: Bem. Nota 7.
Anderson Pico: Para um retorno depois de tanto tempo foi bem. Expulso injustamente. Nota 5.
Fernando: Bem como sempre. Nota 7.
Souza: Muito mole no primeiro tempo. Melhorou no segundo. Nota 5.
Léo Gago: Não foi bem. Pelo menos não isolou bolas para fora do estádio. Saiu no intervalo. Nota 3.
Zé Roberto: Um bom começo. Pode ser a referência do time. Nota 7.
Kleber: Não repetiu a atuação da última partida. Parece gordo. Nota 5.
Marcelo Moreno: Bem marcado não consegue jogar. Nota 2.
.....
Rondinelly (Leo Gago): Tentou algumas coisas mas não rendeu quase nada. Nota 4.
Toni (Edilson): Não foi bem. Nota 3.
André Lima (Fernando): Lutou mas não teve tempo. Sem nota.

Pofexô: Vai ter que repensar tudo.
_____

Arbitragem: Paulo César Oliveira (SP) - É daqueles que rouba sem precisar de pênalti ou gol anulado. Uma faltinha aqui. Uma amarrada ali. Irrita o time. Uma expulsão safada. Em resumo. Mais um a prejudicar o Grêmio.

_____

O jogo no twitter:

‏@Robertinhacor Todas as jogadas do Atlético-MG são no nosso lado direito. E eu estava preocupada com o Anderson Pico...
@marcio_neves Nestes 13 anos como funcionário do Grêmio, o mais difícil é conseguir separar o lado profissional do lado de torcedor. Complicado demais.
@seuAlgoz O culpado não era o marcantonho.
‏@talisramon tá maior que a mulher do Damião RT @a_esportivo: E o Kleber hein? Tá com lordose
@fcpreis Kleber fominha
thiagocb CHUPA, VICTOR!!! AQUI TEM GOLEIRO, SEU AMARELO!!!
@fcpreis irritante a insistência pelo meio
@ilgowink Depois dessa 'atuação' do Paulo César, começo a desconfiar que o Atlético não tem dinheiro só pra contratar, não.
_____

Em tempo:

A festa que os jogadores do Atlético e seu treinador fizeram para o Podre Gaúcho no final do jogo, mostra o quanto este país está corrompido e o quanto seus cidadãos estão sem noção do que significa cidadania e honestidade.
Festejar um safado sem-vergonha ultrapassa o amor ao clube. Atlético e o Podre se merecem.